Mulher trans morre após colocar silicone e causa comoção: "Perdi uma filha"

"Duda foi uma mulher trans muito forte", disse o Grupo Dignidade, que luta pela cidadania e direitos LGBTI+

Publicado em 4 jun 2024, às 19h46. Atualizado em: 5 jun 2024 às 17h21.

Uma mulher trans, conhecida como “Duda Gaucha”, morreu na última segunda-feira (3) após sofrer complicações por causa da aplicação de um silicone. Ela morou em um pensionato, em Curitiba. A morte causou comoção nas redes sociais. Além disso entidades se posicionaram sobre o ocorrido.

Mulher trans morre após colocar silicone e causa comoção: "Perdi uma filha"
Páginas destinadas a mulheres trans publicaram notas lamentando a morte de Duda Gaucha (Foto: reprodução / Grupo Dignidade / Instagram)

A morte foi confirmada pelo Grupo Dignidade, que luta pela cidadania e direitos LGBTI+. Assim o grupo anunciou o fato: “Nesta segunda-feira (3/6), perdemos Duda Gaucha. Duda foi uma mulher trans muito forte, fez parte do Transgrupo Marcela Prado, que tinha o objetivo de promover cidadania, saúde, educação, segurança pública, cultura e direitos humanos de pessoas travestis e transexuais. Duda residiu o pensionato Trans Star da Samantha Wolkan em Curitiba”, iniciou.

Leia também:

“Lamentamos profundamente a perda de Duda. Que sua história seja lembrada e sirva como um alerta para a necessidade de mais segurança e apoio para a comunidade trans. Que Duda descanse em paz”, completou o grupo.

Além disso, uma amiga de Duda Gaucha publicou uma mensagem emocionante nas redes sociais. Assim ela se despediu de amiga: “Hoje perdi uma filha. Uma menina alegre e cheia de vida. Te levarei sempre em meu coração”.

Quer receber notícias no seu celular? Entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui.

Mostrar próximo post
Carregando