Celular explode em bolso de adolescente, em Curitiba

Publicado em 16 ago 2019, às 00h00.

Muito se ouve falar em celulares que explodem, mas quantas pessoas você conhece que de fato já passaram por essa situação? Lorena Loiola, mãe de Kayke, de 14 anos, sem dúvidas não esperava comprar um aparelho telefônico de última geração para colocar a vida do filho adolescente em risco.

O Moto G7 Power, comprado em março, custou R$ 1,399. Em apenas cinco meses de uso, o aparelho deu um baita susto em Kayke nesta quarta-feira (14), enquanto ele fazia uma aula de educação física em uma escola do Novo Mundo.

celular explode curitiba

Comprado em março, a caixa do aparelho mostra que o celular foi fabricado em fevereiro. (Foto: colaboração)

Celular explode em bolso de adolescente durante aula de educação física

Era perto das 10h quando o incidente aconteceu. Em Curitiba, a média da temperatura neste horário era entre 7º a 11º, uma média bem longe de ser considerada quente.

Durante a aula, os amigos de Kayke chamaram sua atenção ao falarem que havia fumaça saindo de seu bolso. Para o adolescente, tudo parecia não passar de uma brincadeira, até que ele de fato sentiu o bolso esquentar.

Apavorado, Kayke percebeu que o celular estava em chamas e rapidamente tentou o tirar do bolso. Sem sucesso, ele agiu com esperteza ao tirar a calça do corpo, ficando apenas de cueca no meio da aula: a atitude impediu que o celular não explodisse perto de seu corpo.

Conforme o relato de Lorena Loiola, mãe de Kayke, o bolso do uniforme do filho derreteu, e só por isso ele conseguiu puxar e jogar o celular para longe.

“Ele puxou o celular pra fora já em chamas, e o aparelho explodiu quando ele tirou o celular do bolso. Precisou até usar um extintor de incêndio para conter as chamas”, contou.

Na escola, Lorena afirmou que pais e crianças ficaram apavorados com o incidente, que poderia ter causado um enorme estrago caso estivesse embaixo de um travesseiro, por exemplo. “Se fosse um idoso ou uma criança não teria tanta agilidade como ele teve. Deus foi misericordioso (…). Ele ficou muito assustado, foi dormir chorando”.

celular explode no bolso

Bolso da calça do adolescente chegou a derreter. (Foto: colaboração)

Nesta quinta-feira (15), Lorena entrou em contato com a ouvidoria da empresa responsável pelo aparelho, e foi informada que seria contactada nesta sexta (16).

Motorola emite comunicado

No dia 19 de agosto, a Motorola entrou em contato com a redação do portal RIC Mais e enviou um comunicado:

A Motorola tem como sua principal prioridade a segurança dos seus consumidores. A empresa reforça que todos os seus produtos são cuidadosamente projetados e fabricados com os mais altos padrões de excelência em qualidade, sendo submetidos aos testes rigorosos para oferecer ótimo desempenho para o consumidor.

A empresa entrou em contato com o cliente solicitando o produto para que sejam realizadas todas as análises técnicas e entendimento do ocorrido. Até o momento, o consumidor ainda não encaminhou o aparelho e qualquer tipo de diagnóstico será prematuro. 

Pedimos aos nossos usuários que leiam e sigam os termos de uso contidos no manual do usuário e que eles apenas usem acessórios e equipamentos projetados, fabricados e/ou aprovados pela Motorola.

LEIA TAMBÉM: Celular explode enquanto carrega e destrói quitinetes em Itapejara d’Oeste

 

Mostrar próximo post
Carregando