Estiagem causa prejuízo de R$ 3,29 bilhões aos produtores de grãos

A Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab) do Paraná reavaliou os impactos causados pela estiagem que castigou o Estado desde o final do ano passado até meados de fevereiro e constatou um aumento dos prejuízos, principalmente nas lavouras de soja. Com isso, a estimativa para a safra de verão foi revista de 22,34 milhões para 17,3 milhões de toneladas de grãos – uma redução de 23%.

Juntas, as principais culturas de verão – soja, milho e feijão da primeira safra – somam perdas de 5,03 milhões de toneladas. A soja responde por 68% desse volume. No total, o prejuízo financeiro foi de R$ 3,29 bilhões.

Apesar da queda de produção, o levantamento de safra do Departamento de Economia Rural (Deral) para o ano de 2012, aponta para uma safra total de grãos de 30,57 milhões de toneladas de grãos, a quarta melhor da história do Estado. Esse levantamento apresenta a primeira estimativa de produção para o trigo e a segunda para o milho safrinha, culturas cujo plantio está em andamento e que podem compensar em parte os prejuízos acumulados durante a safra de verão.

O secretário Norberto Ortigara diz que o governo do Estado lamenta os prejuízos causados aos agricultores e à economia do Estado e se mantém solidário à força do produtor rural que já está plantando a segunda safra de grãos, com o objetivo de compensar em parte os prejuízos que teve durante a primeira safra. “Esperamos que o esforço do produtor paranaense seja compensado com preços melhores na hora da comercialização”.

Ortigara lembra também que o governo do Estado vem implementando um pacote de medidas para amenizar parte dos prejuízos dos agricultores, incluindo a liberação de R$ 3,6 milhões para compra de sementes de milho para os agricultores familiares. Outra medida adotada é a destinação de R$ 21,5 milhões para a implantação de sistemas comunitários de abastecimento de água (poços artesianos, reservatórios e redes).

28 fev 2012, às 00h00.
Mostrar próximo post
Carregando