Secretários de Justiça discutem educação em presídios

Os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, e da Educação, Aloizio Mercadante, discutem em Brasília, nesta sexta-feira (31), um plano nacional de educação para presos com secretários estaduais da Justiça. Sob a presidência da secretária da Justiça do Paraná, Maria Tereza Uille Gomes, o Conselho Nacional de Secretários Estaduais da Justiça, Cidadania, Direitos Humanos e Administração Penitenciária (Consej) construiu uma proposta de ressocialização de presos a partir da educação e da capacitação profissional e reinserção no mercado de trabalho, que agora será debatida e enriquecida com as propostas dos dois ministros.

No Paraná, essa proposta tem o objetivo de zerar o analfabetismo e possibilitar estudo e formação profissional para 100% dos detentos do sistema penitenciário estadual até o final do governo Beto Richa, assegura Maria Tereza Uille Gomes. Em pouco mais de um ano e meio de governo, o número de analfabetos no sistema penitenciário paranaense caiu de 822 para 200 presos. E o número de detentos trabalhando passou de menos de três mil para 4.409.

O encontro será às 11 horas da manhã, na Sala de Retratos do edifício sede do Ministério da Justiça, e faz parte da reunião geral do Consej, que começa às 9 horas e segue até às 13 horas. Durante a reunião, os secretários vão discutir ainda as propostas de alteração da legislação penal e de execução penal em trâmite no Congresso Nacional, a gestão da saúde nos estabelecimentos penais, as propostas de monitoramento eletrônico de presos, e o programa de ampliação, reforma e construção de estabelecimentos penais em todo o Brasil.