Adolescente que matou família diz que não se arrepende: “Faria tudo novamente”

O rapaz de 16 anos foi levado para a Fundação Casa, em São Paulo

Publicado em 21 maio 2024, às 13h09.

O adolescente de 16 anos que matou os pais adotivos e a irmã, e confessou o crime, disse que não se arrepende do que fez. O caso aconteceu no bairro da Vila Jaguara, zona oeste de São Paulo, na última sexta-feira (17) e apreendido no domingo (19).

Adolescente que matou família diz que não se arrepende: “Faria tudo novamente”
O adolescente usou a arma do pai, que trabalhava como agente da Guarda Municipal (Foto: reprodução/redes sociais)

Durante o depoimento, ele disse que “faria tudo novamente”. Desde então, ele está na Fundação Casa. O adolescente é menor de idade, por isso, responderá pelos atos infracionais de homicídio, posse ilegal de arma de fogo e vilipêndio a cadáver.

O próprio adolescente ligou para a Polícia Militar, na noite de domingo, e confessou que matou os pais adotivos Isac Tavares Santos, 57, Solange Aparecida Gomes, 50, e a irmã, Letícia Gomes Santos, 16, dois dias antes, como consta no registro de ocorrência. Ele usou a arma do próprio pai, que era Guarda Civil Municipal em Jundiaí (SP).

O rapaz relatou que chegou a ir à academia, assim como fez compras de alguns alimentos, já com os familiares mortos em casa. Ele confessou que deu uma facada no corpo da mãe no dia seguinte à morte, pois ainda estava com muita raiva. O adolescente alegou que foi chamado de “vagabundo” pelos pais e que teve o celular confiscado no dia anterior ao crime. 

Quer receber notícias no seu celular? Entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui!

Mostrar próximo post
Carregando