por Guilherme Becker
com informações da RICtv

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) concluiu nesta segunda-feira (26) o inquérito que investiga três mortes em um parque aquático de Rio Branco do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba. De acordo com o delegado Gabriel Fontana, a dona do estabelecimento foi indiciada pelos crimes de homicídio culposo, lesão corporal culposa e falsidade ideológica.

A ocorrência foi registrada no dia 4 de fevereiro, quando Roseli da Silva Santos, de 40 anos e os filhos Agner Cauã Coutinho dos Santos, de 17, e Emily Raiane de Lara, de 23, que estava grávida, morreram. A família estava em uma piscina no parque aquático Cavassin Piscinas quando um galho atingiu um cabo da rede elétrica e ocorreu uma descarga na água.

“As investigações apontaram que a proprietária operava de maneira irregular, uma vez que a empresa constituída para operar esse parque aquático foi constituída descrevendo uma atividade de limpeza. Desta forma ela se desobriga de fiscalização de órgãos competentes e também da necessidade de alvarás de localização e funcionamento”, comentou Fontana.

Além das vítimas que não resistiram, outras dez pessoas tiveram ferimentos e foram socorridas.

O caso segue para o Ministério Público do Paraná que pode ou não oferecer denúncia.

Quer receber notícias no seu celular? Entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui

26 fev 2024, às 18h03.

No Ar

Mostrar próximo post
Carregando