por Arion Wolff
com informações do El País e supervisão de Guilherme Fortunato

A mexicana Blanca Arellano foi morta e teve os órgãos arrancados após viajar mais de 4 mil quilômetros para encontrar o namorado virtual no Peru. 

Leia mais:

Blanca Arellano viajou em julho para ver Juan Pablo Jesús Villafuerte, de 37 anos. A família acreditava que ela estava feliz, mas ela parou de responder de repente em 7 de novembro.

A sobrinha da vítima, Karla Arellano, revelou em uma captura de tela em uma conversa com Juan, em que ele afirma que Blanca estava “entediada” com o relacionamento deles e que seu papel teria “acabado”.

Segundo o jornal espanhol El País, um pescador encontrou um braço e torço sem órgãos em 9 de novembro, no porto de Huacho. Algumas horas depois, um dedo com um anel semelhante ao dela foi encontrado.

De acordo com um comunicado da procuradoria-geral do Peru, Zoraido Ávalos, o namorado virtual, Juan, foi a última pessoa que a viu viva e foi preso em 17 de novembro sob acusação de tráfico de órgãos humanos. Os investigadores acreditam que Juan não agiu sozinho.

Enquanto Blanca estava desaparecida, o suspeito postou vários vídeos no TikTok sobre dissecação e análise de órgãos humanos. Durante uma revista em sua casa, os investigadores encontraram evidências de sangue no banheiro, na lavanderia, no colchão e nos produtos de limpeza.

Em relatos dos vizinhos de Juan, ele teria “comprado sacolas pretas em um armazém e parecia muito nervoso”. A família diz acreditar nas leis peruanas e avisa que é a hora de levantar a voz e pedir justiça para Blanca, apoiando a hashtag #JusticaParaBlanca.

25 nov 2022, às 18h41. Atualizado às 19h28.

No Ar

RIC Notícias Dia

As primeiras notícias do dia e os fatos mais marcantes do estado do Paraná, com Ana Vaz e Eduardo Scola.

🔴AO VIVO

Próximos programas

  • 14h50 Balanço Geral Curitiba
  • 17h20 RIC Notícias Live
Mostrar próximo post
Carregando