Suspeito morre após agredir esposa e reagir a abordagem da PM, em Araucária

Vizinhos relataram que homem estava agredindo a esposa na noite desta terça-feira (30), em Araucária

por Guilherme Becker
com informações de Marcelo Borges, da RICtv
Publicado em 1 maio 2024, às 07h40.

Um homem morreu após agredir a esposa e reagir a uma abordagem da Polícia Militar do Paraná (PMPR), na noite desta terça-feira (30), em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). O rapaz, que não foi identificado, era suspeito de violência doméstica e foi abordado no bairro Iguaçu.

“A equipe foi acionada para uma situação de violência doméstica. O indivíduo estava bastante alterado portando uma faca. No momento de tentar a abordagem, ele investiu contra a equipe e tentou esfaquear um dos policiais, mas não obteve sucesso. Visando repelir a injusta agressão foi efetuado disparo de arma de fogo para conter a agressão do autor”, comentou a aspirante à oficial Fontana.

O homem, de aproximadamente 40 anos, trabalhava como autônomo. A esposa do rapaz, que teria sido vítima de violência doméstica, prestou depoimento aos policiais. O filho do casal, de cinco anos, recebeu atendimento do Conselho Tutelar.

Outro confronto na RMC termina com dois mortos

Também na noite desta terça (30), dois suspeitos de tráfico de drogas morreram em confrontos com a Rone, em Pinhais. A troca de tiros aconteceu no bairro Maria Antonieta após populares denunciarem uma movimentação atípica em uma residência.

“Estávamos em patrulhamento orientado por informações de populares. Quando chegamos no local começou uma movimentação dentro da residência, o que nos impeliu a adentrar nessa residência. Quando entramos, vários indivíduos se evadiram efetuando disparos contra a equipe”, comentou o sargento Rocha.

Os policiais fizeram buscas pela região e encontraram dois suspeitos, sendo que um deles estava escondido em uma residência.

“Foram realizadas inúmeras diligências, até que um dos indivíduos foi encontrado, veio a confrontar e no revide foi atingido, até cessar a injusta ameaça. Foi atendido pelo Siate e veio a óbito. Um pouco depois e nos deparamos com um segundo indivíduo em uma residência. Também foi tentada a abordagem, mas a equipe também foi recebida com disparo de arma de fogo. Sendo repelida a injusta ameaça, o indivíduo foi neutralizado”, completou Rocha.

Os dois confrontos que terminaram com a morte de suspeitos foram realizados em locais e horários distintos. Entretanto, os indivíduos pertenciam ao mesmo grupo onde havia a suspeita do tráfico de drogas.

Quer receber notícias no seu celular? Então entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui

Mostrar próximo post
Carregando