Como lidar com a adolescência dos cães?

Canal de Estimação

por Pauline Machado
Jornalista e Acadêmica de Medicina Veterinária.
Publicado em 11 abr 2024, às 00h31. Atualizado às 11h39.

A adolescência não é exclusiva aos humanos, os cães também passam por essa fase. Um estudo realizado por cientistas da Universidade de Nottingham e Newcastle, na Inglaterra comprovou as mudanças comportamentais vivenciadas pelos pets nesse período.

Os adolescentes caninos podem exibir comportamentos desafiadores mostrando-se menos interessados em seguir os comandos dos tutores e agindo de forma mais impulsiva. “O cérebro do animal ainda está em formação nessa fase, e os circuitos de dopamina estão altamente ativos isso faz com que eles sejam influenciados pela recompensa imediata sendo menos racionais. Além disso, os hormônios da puberdade deixam os sentidos do animal mais aguçados, e o cérebro precisa trabalhar mais para acompanhar o desenvolvimento do pet”, explica Marina Tiba, Médica Veterinária Gerente de Produto da Unidade de Animais de Companhia da Ceva Saúde Animal.

As mudanças comportamentais costumam ser facilmente notadas pelos tutores. Os machos, por exemplo, podem passar a ter comportamento de demarcação territorial, fazendo xixi em locais antes evitados para marcar seu espaço. Já as fêmeas podem apresentar agressividade. Além disso, os pets podem se tornar mais teimosos, independentes e menos receptivos aos comandos. Comportamentos como mastigação de objetos, escavação e vocalização excessiva também podem surgir durante essa fase.

Para auxiliar os tutores a lidar com essa fase turbulenta. A profissional listou algumas dicas:

  1. Compreenda as mudanças comportamentais: Durante a adolescência, os cães passam por mudanças hormonais e físicas significativas. Eles podem se tornar mais teimosos, desafiadores e até mesmo mais impulsivos em comparação com quando eram filhotes. Estar preparado para enfrentar essas mudanças e ajustar a abordagem de treinamento conforme necessário é indispensável nesse período.
  2. Mantenha a consistência e crie rotina: A consistência é fundamental ao lidar com cães. É necessário estabelecer regras claras desde o início e mantê-las. Se o tutor permitir um comportamento em um dia e repreender o pet no próximo, o cão ficará confuso e pode desenvolver comportamentos indesejados.
  3. Proporcione exercício físico e mental: Cães adolescentes geralmente têm muita energia para gastar. Proporcionar atividades físicas adequadas, como caminhadas, corridas e brincadeiras ao ar livre são ótimas maneiras de manter o pet ativo e gastando energia. Além disso, o tutor pode estimular o animal com brinquedos que desafiem sua inteligência, como jogos de encaixe e quebra-cabeças de comida.
  4. Invista na socialização: A socialização é indispensável para os cães durante toda a vida, mas é especialmente importante durante a adolescência. Expor o cão a uma variedade de pessoas, animais e ambientes é fundamental para ajudá-lo a se tornar confiante e sociável.
  5. Utilize feromônios para o bem-estar do pet: Os feromônios são substâncias espécie-específicas naturais liberadas pelos animais para a comunicação entre indivíduos da mesma espécie. No mercado é possível encontrar opções que ajudam os cães a lidarem com situações desafiadoras. Esses produtos são análogos dos feromônios maternos e proporcionam a sensação de segurança, conforto e bem-estar ao cão em situações de estresse.
  6. Seja paciente: Contratempos fazem parte da adolescência canina. O tutor deve lembrar-se que esse também é um período desafiador para o pet. Se o cão desenvolver comportamentos indesejados, como mastigar móveis ou fazer xixi dentro de casa, o tutor deve redirecionar o comportamento para algo apropriado e continuar sendo consistente e paciente.
  7. Procure orientação do médico-veterinário: É importante buscar orientação profissional para lidar com esse período. O veterinário poderá fornecer informação ao tutor de forma personalizada, além de avaliar de perto o desenvolvimento do animal.

“Lidar com a adolescência dos cães pode ser desafiador, mas também é uma oportunidade para fortalecer o vínculo entre o tutor e o pet. Com paciência, compreensão, técnicas adequadas de treinamento e o uso de feromônios, é possível vivenciar essa fase com harmonia e bem-estar”, finaliza Marina.

Fonte: Assessoria de Imprensa.

Mostrar próximo post
Carregando
vulkan vegas, vulkan casino, vulkan vegas casino, vulkan vegas login, vulkan vegas deutschland, vulkan vegas bonus code, vulkan vegas promo code, vulkan vegas österreich, vulkan vegas erfahrung, vulkan vegas bonus code 50 freispiele, 1win, 1 win, 1win az, 1win giriş, 1win aviator, 1 win az, 1win azerbaycan, 1win yukle, pin up, pinup, pin up casino, pin-up, pinup az, pin-up casino giriş, pin-up casino, pin-up kazino, pin up azerbaycan, pin up az, mostbet, mostbet uz, mostbet skachat, mostbet apk, mostbet uz kirish, mostbet online, mostbet casino, mostbet o'ynash, mostbet uz online, most bet, mostbet, mostbet az, mostbet giriş, mostbet yukle, mostbet indir, mostbet aviator, mostbet casino, mostbet azerbaycan, mostbet yükle, mostbet qeydiyyat