por Daniela Borsuk
com informações de Agência Estadual de Notícias

Pessoas em baixa renda e que estão em busca de emprego podem ter passagens de ônibus gratuitas com o programa Cartão Social, do Governo do Estado. Segundo o governo, a iniciativa oferece R$ 242 em créditos para deslocamento na rede metropolitana e tem como objetivo ajudar a reinserir no mercado de trabalho profissionais que estão desempregados.

De acordo com o Governo, o valor equivale a 44 passagens do sistema gerido pela Agência de Assuntos Metropolitanos do Paraná (Amep), permitindo que os beneficiários possam se deslocar todos os dias, fazendo viagens de ida e volta por um mês, para entrevistas de emprego ou para cursos de qualificação profissional, por exemplo, sem custos.

Para receber os créditos, o usuário deve estar cadastrado no CadÚnico e no Sistema Nacional de Emprego (Sine), além de atender critérios como baixa renda e ter idade entre 16 e 64 anos. O Cartão Social também pode ser concedido a alunos matriculados em cursos de qualificação profissional, ofertados pelo Governo do Estado por meio da Secretaria do Trabalho, Qualificação e Renda.

Veja como fazer o Cartão Social de ônibus

Os interessados devem procurar a Agência do Trabalhador ou posto de atendimento de um dos 20 municípios atendidos pela Amep: Agudos do Sul, Almirante Tamandaré, Araucária, Balsa Nova, Bocaiúva do Sul, Campina Grande do Sul, Campo Largo, Campo Magro, Colombo, Contenda, Curitiba, Fazenda Rio Grande, Itaperuçu, Mandirituba, Pinhais, Piraquara, Quatro Barras, Quitandinha, Rio Branco do Sul e São José dos Pinhais.

Para evitar filas, é possível fazer o agendamento pela internet. A pessoa também pode fazer uma consulta prévia pelo site da Amep para saber se ela se enquadra nos requisitos para participar do programa.

Com estas informações, será agendado um horário para que o beneficiário compareça em uma Agência do Trabalhador para finalizar o cadastro no programa. Quando o cartão estiver pronto, a pessoa vai receber uma mensagem via SMS informando que ela pode retirar o cartão carregado com os créditos no posto Sine escolhido.

Apesar de o programa prever o uso das passagens ao longo de um mês, não há limite de passagens diárias e o beneficiado pelo programa tem até um ano para usar os créditos.

O passageiro que já tiver um cartão Metrocard em uso terá o cartão original bloqueado temporariamente para uso do Cartão Social. Quando os créditos do benefício se esgotarem, o usuário poderá reativar o cartão antigo, recuperando os créditos que tinha no momento do bloqueio.

O Cartão Social é de uso pessoal do beneficiário que solicitá-lo, não podendo ser emprestado. Também não é possível emitir uma segunda via do cartão.

Quer receber notícias no seu celular? Então entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui.

2 abr 2024, às 14h48.

No Ar

Próximos programas

  • 22h20 RIC Notícias Noite
Mostrar próximo post
Carregando