A Universidade Federal do Paraná (UFPR) revogou, nesta segunda-feira (1°), os títulos de “doutor honoris causa” concedidos a agentes da ditadura cívico-militar no Brasil. O anúncio foi feito pelo reitor Ricardo Marcelo Fonseca, por meio das redes sociais. A ação se tornou pública há cerca de nove meses, após a denúncia de um servidor sobre a existência das homenagens.

Os títulos oferecidos ao presidente Humberto de Alencar Castelo Branco (31 de julho de 1964), ao presidente Artur Costa e Silva (18 de setembro de 1968) e ao presidente Ernesto Geisel (13 de janeiro de 1976 – entregue em 16 de janeiro de 1981) foram cassados após votação que terminou com 40 votos favoráveis e 3 contrários, em sessão extraordinária do Conselho Universitário (Coun) da UFPR.

“A nossa instituição renovou hoje seu compromisso com a democracia, com a memória, com a verdade e com o futuro. Ditadura, nunca mais!”, postou Fonseca. Segundo o reitor, ele desconhecia a existência dos títulos e teria tomado conhecimento somente após a denúncia. Após analisar toda documentação, foi determinada a sessão do Coun.

O título de “doutor honoris causa” é a distinção máxima concedida por uma universidade a pessoas que se destacam por seu prestígio social ou reconhecida contribuição científica, intelectual, acadêmica, cultural ou artística.

A revogação dos títulos acontece na data em que o país recorda os 60 anos do golpe cívico-militar, de 31 de março a 1º de abril de 1964. O evento resultou na deposição do presidente brasileiro João Goulart, pondo fim à Quarta República (1946–1964) e iniciando a ditadura militar brasileira (1964–1985).

Quer receber notícias no seu celular? Então entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui.

2 abr 2024, às 17h22.

No Ar

Próximos programas

  • 22h20 RIC Notícias Noite
Mostrar próximo post
Carregando