Trote solidário arrecada livros para penitenciária de Cascavel

Cerca de 200 livros de autores brasileiros e estrangeiros já foram doados à Penitenciária Estadual de Cascavel (PEC) desde fevereiro, quando a Universidade Estadual do Oeste (Unioeste) iniciou o projeto Trote Cultural. A iniciativa, que continua até 31 de março, estimula calouros de todos os cursos da universidade a doar livros para a população carcerária local. Administrada pela Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Paraná, a PEC é uma unidade de regime fechado para homens.

O Trote Cultural tem um duplo objetivo, disse a coordenadora pedagógica da PEC, Delir Freitas Rogowski. “Por um lado possibilita aos detentos o acesso à literatura, ajudando no processo de ressocialização e reinserção social. Por outro, desenvolve no estudante universitário o espírito crítico e de comprometimento com os excluídos da sociedade”, afirma.

Com 900 detentos, a penitenciária tem um acervo bibliográfico ainda insuficiente para atender a demanda dos educandos e dos presos que se encontram fora do processo de escolarização. “O compromisso social da PEC se completa ao melhorar o nível de escolarização e oferecer uma vida digna àqueles que passaram pela privação de liberdade”, afirma Delir.

16 mar 2012, às 00h00.
Mostrar próximo post
Carregando