Ratinho Jr comenta possível fim da obrigatoriedade do uso de máscaras: “Muito próximo disso acontecer”

por Guilherme Becker
com informações da rádio Jovem Pan News
Publicado em 7 mar 2022, às 09h22. Atualizado em: 8 maio 2022 às 18h34.

O governador do Paraná, Ratinho Junior, esteve na sede do Grupo RIC nesta segunda-feira (7) para participar da inauguração da rádio Jovem Pan News. Em entrevista aos jornalistas Marc Sousa e Beatriz Frehner, e ao comentarista Paulo Martins, o governador celebrou a estreia das rádios em Curitiba e Londrina: “Momento histórico”

Ratinho Junior ainda comentou sobre a situação da pandemia no estado, a pesquisa de intenção de votos que aponta mais de 50% das intenções de votos para a reeleição, o preço da gasolina, o estado das rodovias sem pedágio e os próximos passos da gestão com a proximidade da eleição.

Fim das máscaras?

De acordo com o governador, a Secretária de Estado da Saúde (Sesa) analisa dados e existe a possibilidade da flexibilização das máscaras. O âncora Marc Sousa questionou Ratinho Junior sobre a decisão do Rio de Janeiro, que pode definir hoje (7) o fim da obrigatoriedade das máscaras.

“Estamos acompanhando e fazendo essa análise pela Secretaria de Saúde. Essas decisões voltadas ao Covid devem ser tomadas com cautela e embasamentos em cima da ciência. A vacina funcionou muito bem, a Ômicron não foi tão letal como foi a amazonense, que foi um furacão no Brasil, assim como a Delta. Quem está vacinado está conseguindo vencer a Covid”,

comentou o governador.

Ratinho Junior ainda pontuou que a flexibilização das máscaras no Paraná pode acontecer ainda neste mês.

“Nós temos que esperar o resquício de carnaval, demora em torno de 10 a 15 dias, para entender como será essa onde. Espero que não seja forte, vimos que teve no final do ano um volume de pessoas infectadas muito grande, mas o volume de mortes comparado a outras cepas não foi grande. Estamos muito próximos disso acontecer, não só no Rio de Janeiro e no Paraná, mas no Brasil todo”,

declarou.

Licitação do pedágio

O governador também foi questionado sobre a nova licitação do pedágio no Paraná. Ouvintes da Jovem Pan News enviaram perguntas em relação à quantidade de mato nas margens das rodovias e sobre o estado do asfalto.

Ratinho Junior comentou que a decisão sobre a nova concessão é do Tribunal de Contas da União (TCU), porém, espera que aconteça antes da eleição, ainda neste ano. “O TCU é quem diz, mas acredito que sim”.

“O TCU nós não temos controle nenhum, é um órgão extremamente independente, eles têm toda a sua análise técnica, fazem análises de concessões no Brasil inteiro […] Nosso desejo é que possamos entregar o mais rápido possível, mas é um órgão que não temos gerência política. A gente espera que em um prazo de 6 a 8 meses eles consigam fazer essa devolução para o Ministério de Infraestrutura, para que possa ir pra Bolsa”,

comentou o governador.

Pesquisa de intenção de votos

Ratinho Junior também aproveitou para comentar sobre a primeira pesquisa de intenção de votos para o governo do Paraná, divulgada neste ano. Na prévia, o governador aparece na liderança com 50,1% das intenções de voto.

“Sempre é muito bom ter um reconhecimento da população, trabalhamos para isso para buscar prestar um bom serviço como executivo e, automaticamente, ter esse reconhecimento. Isso tudo é momentâneo, qualquer turbulência que acontecer isso pode mudar. Eu espero que não. Tenho trabalhado muito ao longo dos três anos com esta proposta de mudança desde quando assumi o governo. Proposta de repensar essa máquina pública, diminuir a máquina pública, acabar com as mordomias, fazer com que o Paraná pudesse ser um estado respeitado […] Isso tudo era uma meta e estamos conseguindo”,

comentou o governador.

O representante do Partido Social Democrático (PSD) também comentou sobre as mudanças que podem acontecer na gestão devido às eleições do final do ano.

Assista a entrevista completa:

Mostrar próximo post
Carregando