CNJ abre reclamação disciplinar contra juíza Gabriela Hardt

Publicado em 18 jul 2023, às 14h21. Atualizado às 14h22.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) abriu uma reclamação disciplinar contra Gabriela Hardt, ex-juíza federal substituta da Lava Jato. Gabriela atuava na 13ª Vara Federal de Curitiba até mês passado, quando foi transferida para a 3ª Turma Recursal do Paraná.

A decisão da abertura do processo foi do corregedor do CNJ ministro Luis Felipe Salomão. Ele aceitou o pedido feito pelo empresário e ex-deputado estadual Tony Garcia. O político afirmou que fez acusações de condutas impróprias e “potencialmente criminosas” dos procuradores da Lava Jato e do então juiz Sérgio Moro à Gabriela, que teria ignorado as acusações.

Agora, a juíza tem 15 dias para apresentar sua versão dos fatos. Procurada pelo RN Opinião, ela afirmou que só falará com o CNJ. Sérgio Moro não quis comentar o caso.

Mostrar próximo post
Carregando