+Viagens

por Gislene Bastos

Durante três dias o histórico Cais Mauá, em Porto Alegre, viveu a intensidade. E a palavra que norteou conversas e passos frenéticos foi a inovação. Mesmo que, a cada final de tarde, o Pôr do Sol sobre o Guaíba teimasse em pausar o ritmo e preparar o espírito para viver a celebração do conhecimento e dos relacionamentos. 

No South Summit Brazil a atenção se perde com facilidade para se encontrar numa nova conversa ou palco. Com um público de 23,5 mil pessoas, sendo 1,5 mil a mais em relação ao ano passado, o evento se consolida como referência para startups e investidores globais, gerando conexões de alto valor e que permitem a inovação em todos os níveis e nos mais diferentes setores de mercado. 

Os números

  • 3 dias de programação
  • 23.,5 mil pessoas
  • 900 investidores
  • 140 fundos de investimento
  • 3 mil startups de 55 países
  • 300 palestras e paineis
  • 800 speakers (palestrantes)

José Renato Hopf, presidente do South Summit Brazil, destacou no discurso de encerramento a importância de ser um “evento feito pelo ecossistema para o ecossistema”. O encontro foi realizado pela primeira vez no Brasil em maio de 2022, dez anos depois da sua criação em Madrid, pela IE University, universidade privada da Espanha.  

Além das negociações, do networking relevante para quem integra o ecossistema da inovação, das palestras, dos painéis e dos cases apresentados, um concurso mobilizou inovadores e prendeu a atenção dos participantes até o último dia. A Startup Competition recebeu a inscrição de 2.050 startups de mais de 80 países. Uma seletiva antes do evento definiu 50 finalistas para a apresentação dos pitches presenciais, em cinco categorias. Entre as vencedoras, quatro brasileiras e uma chilena:

Vencedores da Startup Competition

  • DESTAQUE
  • CROMAI (São Paulo, SP). Oferece sluções de inteligência artificial para o agronegócio
  • MAIS SUSTENTÁVEL
  • B4Waste (São Paulo, SP). Marketplace que conecta empresas com pessoas, oferecendo itens próximos do vencimento por preços especiais
  • MAIS ESCALÁVEL
  • Ostera (Porto Alegre, RS). Atua na área da saúde otimizando os processos de fertilização in vitro com uso  de expressão gênica e inteligência artificial para aproximar ciência e clínica.
  • MAIS INOVADORA 
  • IBBX (Capivari, SP). A empresa desenvolveu tecnologia para fornecer energia elétrica sem fios, a partir de ondas eletromagnéticas, capaz de carregar dispositivos fixos e móveis, como câmeras de segurança, smartphones, controles remotos e dispositivos IoT, inclusive aqueles utilizados para monitoramento industrial. Embora existam outras empresas ao redor do mundo trabalhando neste conceito, a tecnologia IBBX se destaca em potência, alcance e mobilidade.
  • MELHOR TIME
  • PhageLab, com sede em Santiago, no Chile, tem escritórios também eBilbau, na Espanha e no Campus da Indústria, em Curitiba, PR. Empresa de biotecnologia que oferece soluções para os desafios bacterianos globais com o desenvolvimento de tratamentos à base de bacteriófagos, especialmente para a indústria de proteína animal: avícola, pecuária e aquícola. 

O que falaram

“Temos três grandes horizontes dentro da área da sustentabilidade: responsabilidade, resiliência e regeneração. Quando vejo os gráficos climáticos dos cientistas, confesso que fico assustado, nunca vimos algo parecido anteriormente. Sabemos que precisamos agir em um curto espaço de tempo de maneira sustentável e efetiva. Acredito que, nos próximos 10 ou 15 anos, veremos mais mudanças no planeta do que nos últimos 50. Muitos paradigmas serão quebrados, e esse é um desafio de todos nós.” John Elkington, considerado o “pai” da sustentabilidade

“O Favela Bank nascerá na favela, será feito para as pessoas da comunidade, e terá tudo o que os outros bancos oferecem. É uma possibilidade real de transformar a vida das pessoas e trazer uma nova perspectiva para as comunidades.” Celso Athayde, fundador da CUFA e da Favela Holding.

“Estamos preparados para este novo momento pós-pandemia, que acelerou muitas coisas. Precisamos valorizar o nosso país. Se não fizermos isso, quem fará? O nosso espírito é muito voltado para o empreendedorismo, fazemos mil coisas ao mesmo tempo. Temos um potencial muito grande. Não temos terremotos ou outros fenômenos da natureza, e por outro lado temos uma cultura muito rica e muito grande.” Luiza Helena, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza.

“Se conseguirmos antecipar o que vai acontecer daqui 10 anos, ficaremos bilionários. Então o caminho é estudar o cenário do seu mercado, e começar a projetar os cenários possíveis. Passamos por uma crise gigantesca recentemente, que gerou transformações em nosso modo de pensar e fazer as coisas. O mundo está se transformando rapidamente. O futurismo é isso, é tentar conseguir entender o que está acontecendo e o que as pessoas querem, principalmente em relação ao inconsciente coletivo. Todo o planeta está pensando mais ou menos a mesma coisa, e é isso o que precisamos captar.” Cris Arcangeli, fundadora de empresas como Phytoervas, Phyta, PH – Arcangeli, Éh Cosméticos e Beauty’in

“O Banco do Brasil é uma startup de 215 anos, e que se reinventa todos os dias. Estou no Banco do Brasil há 24 anos, e acompanhei neste período 24 bancos diferentes. A tecnologia é uma realidade em nosso dia a dia. Depois da pandemia vivemos um processo de aceleração digital, com a necessidade de se adequar de uma maneira muito rápida.” Tarciana Medeiros, primeira presidente mulher na história do Banco do Brasil, em mais de 200 anos. 

“Muitas vezes fui a única mulher na mesa. E pelo prisma do lado positivo do não-pertencimento, o quanto não pertencer e não se encaixar traz também uma capacidade infinita de inovação para resultados exponenciais.” Patrícia Muratori Calfat, diretora regional LATAM YouTube 

“Se você tem crianças, ensine-as a falharem. Quanto mais rápido elas falharem, mais rapidamente elas encontrarão as soluções.” Uri Levine, fundador do Waze

“As pessoas não param de sonhar quando elas envelhecem, mas sim envelhecem justamente quando param de sonhar.” Uri Levine, fundador do Waze

“Reforçamos nosso compromisso com o país ao trazer uma moda mais brasileira. E vamos começar a trazer uma moda cada vez mais regional. A meta é atingir 85% dos produtos vendidos com origem nacional, de têxteis fabricados no país. Atualmente, essa porcentagem é de 55%.  Cresceremos não só nossa presença, mas sobretudo nossa produção de moda nacional ao apostar cada vez mais na regionalização, para que as pessoas consigam se expressar de acordo com os seus costumes e valores.” Felipe Feistler, diretor geral da Shein no Brasil

“Tem uma frase famosa no meio corporativo que é ‘compre ao som dos canhões e venda ao som dos violinos’. Estamos no momento dos canhões. Nós já somos investidores de Late Stage e estamos olhando ativamente (com seis fundos no nosso pipeline), observando uma maturidade muito interessante do Brasil. Essa é a hora de ir às compras.” Cesar Collier, managing partner do Siguler Guff

“Nosso objetivo em 2024 foi realizar um evento ‘mais’, com mais mobilidade, circulação, conforto e áreas cobertas. Estamos muito felizes com a edição deste ano, e com a expectativa de que o South Summit Brasil 2025 será ainda melhor.” Thiago Ribeiro, CEO do South Summit Brazil. 

E se você gostou desse ambiente, já coloca na agenda: o South Summit Brazil 2025 será nos dias  09, 10 e 11 de abril. Eu vou te encontrar no Cais Mauá?

25 mar 2024, às 11h28. Atualizado às 11h55.

No Ar

Próximos programas

  • 22h20 RIC Notícias Noite
Mostrar próximo post
Carregando