Blogueiro é condenado a indenizar ex-procurador da Lava Jato

Fala, Marc!

por Marc Sousa
Publicado em 14 maio 2024, às 17h35. Atualizado em: 15 maio 2024 às 17h20.

Por unanimidade, a 2ª Turma dos Juizados Especiais de Curitiba decidiu nesta terça-feira (14) condenar Roberto José da Silva, conhecido como Zé Beto, a indenizar o procurador da República, Diogo Castor de Mattos, em R$ 12.000. A punição é uma compensação por danos morais pela divulgação fatos difamatórios em relação ao procurador. O blogueiro divulgou informações e dados da vida privada de Castor, que atuou da operação Lava Jato.

Na petição inicial, o advogado Luís Felipe Cunha, que representa Castor, alegou que o blogueiro atuou “como verdadeiro longa manus de políticos que tiveram os interesses contrariados pelo requerente, vem publicando recorrentemente notícias falsas e difamatórias contra o requerente no seu site com único propósito de ferir a reputação do peticionante.”

A defesa de Castor sustenta ainda que foram feitas diversas publicações de notícias jocosas e falsas sobre a atuação funcional do procurador, bem como fatos da vida privada do agente público que não guardavam qualquer interesse público.

A defesa do blogueiro alegou que as publicações estavam salvaguardadas pela liberdade de expressão e que o autor era pessoa pública.

O relator do caso, desembargador Irineu Stein, concordou parcialmente com os argumentos do procurador, sustentando que a liberdade de expressão não é ilimitada e que a crítica jornalística deve guardar interesse público. Assim, o fato de o autor ser uma pessoa pública não autoriza que o réu publique fatos da vida privada do procurador, como a divulgação de uma ficha com o pedido para filiação de um clube privado no litoral com os dados pessoais do autor, o que, no entendimento do magistrado, não possui nenhum interesse para a sociedade.

Corroborando com o relator, o juiz Álvaro Rodrigues Junior alegou que não havia interesse público na divulgação de fatos da vida privada do autor. Por fim, o juiz Marcelo Hoffmann fechou a votação em 3×0 e considerou que é grave a divulgação de notícias com a finalidade de expor os dados e a vida pessoal do autor, o que extrapolou por completo a liberdade de expressão.

Outras ações

Esta é a terceira vez que o procurador Diogo Castor de Mattos é indenizado por danos morais pela divulgação de notícias difamatórias. A primeira ação foi ajuizada contra o então deputado federal Josias Gomes Silva (PT), que foi condenado em setembro de 2020 por divulgar notícias falsas relacionando o procurador a um suposto vazamento de diálogos da Lava Jato.

A segunda sentença favorável ocorreu em agosto de 2023, quando a Terceira Turma do Juizado especial civil julgou procedente o pedido do procurador movido contra a CNN Brasil, que foi condenada por, segundo a decisão, divulgar notícias falsas que ligavam o procurador a suposta investigação ilegal de ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Mostrar próximo post
Carregando
vulkan vegas, vulkan casino, vulkan vegas casino, vulkan vegas login, vulkan vegas deutschland, vulkan vegas bonus code, vulkan vegas promo code, vulkan vegas österreich, vulkan vegas erfahrung, vulkan vegas bonus code 50 freispiele, 1win, 1 win, 1win az, 1win giriş, 1win aviator, 1 win az, 1win azerbaycan, 1win yukle, pin up, pinup, pin up casino, pin-up, pinup az, pin-up casino giriş, pin-up casino, pin-up kazino, pin up azerbaycan, pin up az, mostbet, mostbet uz, mostbet skachat, mostbet apk, mostbet uz kirish, mostbet online, mostbet casino, mostbet o'ynash, mostbet uz online, most bet, mostbet, mostbet az, mostbet giriş, mostbet yukle, mostbet indir, mostbet aviator, mostbet casino, mostbet azerbaycan, mostbet yükle, mostbet qeydiyyat