“Humilhação”: usuários de drogas suspeitos de matar traficante são presos

Publicado em 27 mar 2024, às 21h46.

A Polícia Civil de Ponta Grossa prendeu mais dois suspeitos do assassinato de Nicolas Emanoel Fernandes Furman, de 18 anos, nesta terça-feira (27). Conforme a polícia, os dois alegaram em interrogatório que eram usuários de drogas e que eram constantemente humilhados por Nicolas, que era traficante. Por isso decidiram matá-lo.

O crime ocorreu no dia 8 de março de 2024, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná. A vítima morreu agredida e esfaqueada na Avenida Balduino Taques.

No dia do crime, a Polícia Civil conseguiu imagens de câmeras de segurança. Elas mostravam que Nicolas foi perseguido e agredido por diversas pessoas. Além disso, uma delas continua agredindo a vítima já desfalecida no chão. Em seguida, a Polícia Civil prendeu três suspeitos, inclusive esse que continuou chutando Nicolas já morto.

Da mesma forma, uma mulher também aparece nas imagens atirando uma garrafa de vidro na vítima e depois tentando roubar os pertences de Nicolas.

Humilhação

Novas imagens, conseguidas depois pela polícia, mostram um suspeito descendo de um carro e esfaqueando a vítima. Ele foge em seguida e deixa Nicolas sendo agredido. Este suspeito e mais outra pessoa que estava no carro foram presos pela polícia nesta terça-feira (27).

Conforme a polícia, os suspeitos presos afirmaram em interrogatório que Nicolas era traficante e que costumava humilhar com frequência os usuários, situação dos dois presos e que fazem uso de crack.

Foragido

Um terceiro suspeito do crime e que estava no carro, Adriano de Paula Pinto, é procurado por este crime. A pedido da polícia, a Justiça emitiu um mandado de prisão preventiva por homicídio contra ele. Adriano, conforme a polícia, já tem antecedentes por furto e roubo, inclusive, com 23 anos de condenação.

Por fim, quem tiver informações do paradeiro de Adriano pode ajudar a polícia com denúncias através do telefone (41) 3219-2770.

Saiba como foram as investigações do homicídio:

Polícia pede informações do paradeiro de Adriano pelo telefone (41) 3219-2770. (Imagem: Divulgação / Polícia Civil)

Quer receber notícias no seu celular? Entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui.

Mostrar próximo post
Carregando