Caso Ísis: desaparecimento completa 16 dias: "Família chora a cada minuto"

Nas redes sociais, a família lamenta a falta de informações sobre o paradeiro da jovem

Publicado em 22 jun 2024, às 14h08.
POST 4 DE 13

O desaparecimento da adolescente Ísis Victória Mizerski, de 17 anos, em Tibagi, nos Campos Gerais do Paraná, completa 16 dias. O vigilante, principal suspeito, continua preso e as buscas pela jovem continuam.

De acordo com os relatos, a jovem saiu de casa no dia 6 de junho para encontrar um homem e desde então não foi mais vista (Foto: reprodução/redes sociais)

Neste sábado (22), nas redes sociais, o tio da jovem fez novos desabafos. “16 dias sem notícias, suas Ísis. Enquanto o único e principal suspeito que fez tudo isso, encontra-se preso e calado… Onde uma família chora a cada minuto sem saber de notícias da Ísis”, desabafou o tio. 

De acordo com os relatos, Ísis saiu de casa no dia 6 de junho, por volta das 17h30 para se encontrar com o vigilante Marcos Vagner de Souza, também conhecido como Marcos Rone. Contudo, a jovem não retornou. As câmeras de segurança da cidade registraram a menina às 18h02, depois disso, Ísis não foi mais vista.

Conforme a polícia, o vigilante está preso desde segunda-feira (17), na penitenciária Hildebrando de Sousa, em Ponta Grossa. O homem é apontado como o pai do filho que Ísis esperava. Aliás, o encontro marcado entre Ísis e Marcos era para discutir sobre a gestação, que estava nos primeiros meses.

Equipes de resgate da Polícia Militar do Paraná, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Civil do Paraná e voluntários realizaram diversas buscas em Tibagi e também em cidades próximas. Entretanto, 16 dias após o desaparecimento ainda não há nenhuma informação sobre onde está Ísis. 

Quer receber notícias no seu celular? Entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui!