Família é investigada por fraude em processos de licitação da Sanepar

Após vencerem as licitações, as empresas, que pertenciam a uma mesma família, não cumpriam o contrato previsto em edital

por Guilherme Becker
com informações da PCPR
Publicado em 11 jun 2024, às 10h48.

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) cumpre nesta terça-feira (11) mandados judiciais contra suspeitos de fraudar processos licitatórios da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). A delegada Waleska Souza Martins revelou que os suspeitos pertencem a uma família e utilizam diversas pessoas jurídicas para participar de licitações da companhia.

Associação criminosa é suspeita de fraude em licitação da Sanepar
Associação criminosa é suspeita de fraude em licitação da Sanepar (Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

“Evidenciou-se, na linha de investigação, uma associação criminosa integrada por pessoas de uma mesma família, que constituíam diversas pessoas jurídicas para participação em processos licitatórios promovidos pela Sanepar”, afirma a delegada. 

Após vencerem os certames, na fase de execução do contrato administrativo firmado, as supostas empresas não entregavam os materiais ou entregavam com qualidade inferior à prevista no edital.

Leia também:

A Sanepar aplicava as sanções administrativas cabíveis à empresa envolvida, como a penalidade de suspensão temporária de participação em licitações e o impedimento de contratar com a administração. O grupo criminoso, então, constituía uma nova pessoa jurídica, aparentando ser uma entidade diversa, para continuar a prática ilícita, o que ocorreu em diversas oportunidades.

Ao todo, a operação da PCPR desta terça (11) cumpre 16 mandados de busca e apreensão em endereços ligados à associação criminosa. As ordens acontecem em Curitiba, São José dos Pinhais, Araucária e Pinhais, na Região Metropolitana.

Quer receber notícias no seu celular? Então entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui.

Mostrar próximo post
Carregando