Filha pede justiça após mãe ser violentada em asilo no PR; suspeito está preso

A filha da idosa violentada falou sobre o crime no programa Balanço Geral Londrina. Mãe estava no local há 10 anos

Publicado em 29 maio 2024, às 18h58.
POST 2 DE 2

A filha da idosa que foi violentada dentro de um asilo em Andirá, no Norte Pioneiro do Paraná, falou sobre o crime e contou detalhes de como a mãe foi para na instituição há 10 anos atrás. O suspeito do crime foi preso nesta quarta-feira (29). 

Homem invade asilo para violentar idosa no Paraná
Homem chegou a ameaçar e segurar a idosa pelo braço em asilo (Foto: Câmera de Segurança)

Em entrevista para a RICtv Londrina, a mulher que não quis se identificar contou que a mãe sofria de uma depressão profunda e que na época ela tinha idade abaixo dos 18 anos, não tendo condições de cuidar da idosa.

“Na época que ela veio pra cá eu era adolescente e ela tinha uma depressão profunda, então não tinha condições de cuidar dela. E aí, o médico decidiu por ela aqui”, contou.

Além disso, a filha disse que a idosa violentada adorava os profissionais do asilo, mas pediu justiça e melhora na segurança da instituição. “Que a justiça seja feita. Não digo culpa. Eu acho que a segurança podia ser mais rígida. Poderia ter mais segurança”, desabafou.

Homem invade asilo e violenta idosa no Paraná

Um homem suspeito de violentar uma idosa foi preso na manhã desta quarta-feira (29), em Andirá, no Norte Pioneiro, poucas horas após o crime. Câmeras de segurança registraram o momento em que o homem invade o Lar dos Velhinhos Dona Aracy Barbosa e rende a idosa, já no final da madrugada. (Assista o vídeo no final da reportagem).

Homem é preso poucas horas depois de invadir asilo  e violentar idosa, em Andirá, no Norte Pioneiro
Suspeito foi preso poucas horas depois do crime (Foto: Reprodução/RICtv)

Nas imagens obtidas pelo portal NP Diário, é possível ver o suspeito, que usava uma máscara para esconder o rosto, caminhando tranquilamente pelo asilo até encontrar a sua vítima. Em seguida, ele a empurra com violência em direção a outro corredor do lar. Depois disso, segundo a Polícia Militar (PM), o homem levou a idosa para um terreno baldio, onde a estuprou.

Ainda de acordo com os policiais que atenderam à ocorrência, funcionários do asilo que chegavam para trabalhar encontraram a idosa, que estava nua, nas proximidades do lar, e chamaram a polícia. A vítima foi encaminhada em estado de choque para o hospital, mas não corre riscos de morte.

Buscas começaram logo após o crime

“A nossa equipe esteve no local, fez a coleta de imagens, e já encaminhou essa senhora para o atendimento necessário. e desde então iniciamos diligências no sentido de localizar o autor. Ele colocou uma máscara, uma blusa, no sentido de dificultar a identificação dele. Mas, como já é uma pessoa conhecida na região, não foi difícil identificá-lo pela compleição física e até pelo jeito de andar. Portanto, foi fácil identificar o autor que tem o apelido de ‘papagaio’ e a partir disso, sabendo que ele já tinha passagens pela polícia, passamos a procurar o autor”, explica o Sargento Segantini, que coordenou as buscas ao suspeito.

Já no final da manhã, os policiais chegaram à casa do suspeito, que fugiu assim que viu a viatura da PM. “Ele pulou o muro e entrou em várias casas. Mas, nós cercamos a quadra e passamos a fazer uma varredura. Conseguimos localizar essa pessoa sobre um laje de uma casa, escondida ao lado de uma caixa d´água. Não resta dúvida de que ele é autor, até porque a vítima o reconheceu”, relata o sargento.

Suspeito cumpre pena em regime aberto e tem diversas passagens criminais

Também de acordo com a polícia, o suspeito que foi preso tem diversas passagens pelo sistema prisional e atualmente cumpre pena em regime aberto. “É uma pessoa conhecida, que tem passagens por furto, por posse de droga, furto qualificado, já é uma pessoa dada à prática da vida criminosa”, resume.

Apesar de ter quase três décadas de experiência na PM, o sargento se disse chocado com esse crime. “Eu tenho 29 anos de trabalho, mas esse é um crime que choca, que é bárbaro. Violência tanto contra criança, quanto contra idoso, é algo bárbaro, sem cabimento”.

Após ser preso, o suspeito alegou ter usado drogas ao longo de toda a madrugada, e que por isso não se recordava direito dos fatos.

Assista ao vídeo que mostra o suspeito rendendo a idosa

Suspeito puxa idosa pelo braço e a empurra com violência (Vídeo: NP Diário)

Quer receber notícias no seu celular? Então entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui.

Mostrar próximo post
Carregando