por Guilherme Becker
com informações da PF

A Polícia Federal (PF) deflagou na manhã desta quarta-feira (3), uma operação contra um grupo suspeito de praticar crimes cibernéticos. A organização criminosa teria utilizado técnicas avançadas de hackeamento para invadir a conta da Prefeitura de Telêmaco Borba e autorizar transferências, que passam de R$ 6 milhões, por meio da Caixa Econômica Federal.

A investigação revelou que os criminosos criaram um site falso para roubo de credenciais. Por meio deste site, induziram um servidor da Prefeitura de Telêmaco Borba a fornecer suas informações de login e senha, que foram posteriormente utilizadas para acessar o sistema GovConta do município.

Com acesso às contas governamentais, os criminosos clonaram o perfil do servidor em um aplicativo de mensagens, utilizando engenharia social para se passar por ele. Então, entraram em contato com o gerente da Caixa Econômica Federal responsável pelas contas, autorizando transferências para empresas de fachada, como se fossem fornecedoras da Prefeitura.

Alvos de operação da Polícia Federal

A operação da PF deflagrada nesta quarta (3) recebeu o nome de Private Key. A ação, que conta com mais de 30 policiais, visa cumprir quatro mandados de prisão, 11 mandados de busca e apreensão, 51 mandados de sequestro, arresto e bloqueio, além de 9 mandados de sequestro de criptoativos (MSAB).

Os alvos da operação são das cidades: Brasília (DF), Águas Lindas de Goiás (GO) e Santa Luzia (MG).

Quer receber notícias no seu celular? Então entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui.

3 abr 2024, às 08h48.

No Ar

Mostrar próximo post
Carregando