Arena da Baixada passa por nova vistoria para a Copa de 2014

Entre os dias 6 e 12 de março, especialistas da FIFA e do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo da FIFA 2014 cumprirão a segunda parte do primeiro tour de inspeções dos estádios. Desta vez, as cidades visitadas serão São Paulo (6/3), Porto Alegre (7/3), Curitiba (8/3), Cuiabá (9/3), Manaus (10/3) e Natal (12/3).

“Essas inspeções têm como objetivo analisar e adequar o planejamento operacional dos estádios, que é extremamente complexo. O plano envolve esquema especial de tráfego, checagem de segurança, orientadores de público, área de exposição dos afiliados comerciais, tendas de hospitalidade, estrutura para a TV e muito mais”, explica o gerente de operações em estádios do COL, Tiago Paes.

A primeira etapa do tour de inspeções foi cumprida em setembro de 2011 nas quatro sedes confirmadas da Copa das Confederações da FIFA 2013 – Fortaleza, Brasília, Belo Horizonte e Rio de Janeiro – e as duas pendentes – Recife e Salvador.

“Visitar o local permite ter uma perspectiva melhor em termos de espaço e distância. Caso haja algum problema, as alternativas já são discutidas ali mesmo com a sede e as outras áreas operacionais”, acrescenta Paes.

As visitas são divididas em três etapas: reunião de apresentação, visita às obras e reunião de conclusão. A equipe da FIFA e do COL será formada por quase 40 pessoas e será recebida por aproximadamente 25 funcionários ligados à sede. Os especialistas vêm de diferentes áreas relacionadas ao complexo funcionamento dos estádios durante a Copa do Mundo da FIFA: Competições, Operações, Televisão, Protocolo, Mídia, Tecnologia, Credenciamento, Segurança, Marketing, Ingressos e Hospitalidade.

As visitas aos estádios são marcadas de seis em seis meses, sendo que a frequência aumenta conforme a Copa do Mundo da FIFA 2014 se aproxima. O processo de acompanhamento das obras com o objetivo de planejar como vão operar os estádios ocorre desde 2010. No início, as inspeções eram apenas virtuais. Neste caso, as reuniões ocorriam na sede do COL, com a presença de representantes da construtora, dos arquitetos e de especialistas das áreas de transporte e segurança das sedes.

“Através de imagens e plantas, o andamento dos projetos é analisado pela equipe da FIFA e do COL. As plantas vão sofrendo ajustes após cada encontro”, explica Paes.

6 mar 2012, às 00h00.
Mostrar próximo post
Carregando