Nesta terça-feira (2), a defesa do ex-jogador de futebol Robinho recorreu novamente ao Supremo Tribunal Federal (STF). Os advogados pedem pela revogação da prisão do atleta e chamaram de “ilegal”. 

De acordo com a defesa, Robinho deveria aguardar em liberdade a análise dos recursos contra a decisão do Supremo Tribunal de Justiça (STJ). Para os advogados, a prisão do atleta não pode ser determinada enquanto ainda cabe recurso.

Além disso, os advogados questionaram a decisão tomada pelo ministro Luiz Fux. Em março, o ministro negou um habeas corpus solicitado pela defesa e permitiu o início do cumprimento de pena no mesmo dia. 

Por fim, a defesa de Robinho, além de recorrer ao STF, chamou a prisão de ilegal, pois desrespeita o processo legal do cumprimento da pena imposta pela Itália. De acordo com os advogados, é preciso “assegurar ampla defesa e o devido processo legal”. 

Quer receber notícias no seu celular? Entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui.

3 abr 2024, às 07h36.
Mostrar próximo post
Carregando