Idoso condenado por dois assassinatos em Santa Catarina é preso no Paraná

Réu foi condenado a cumprir pena de 32 anos e oito meses de prisão, em regime fechado, em julgamento realizado em 2020

Publicado em 3 jun 2024, às 13h14.

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu um idoso condenado por dois assassinatos, cometidos em 2013, em Florianópolis, em Santa Catarina. De acordo com a polícia, o homem foi detido na quarta-feira (29), no bairro Capão Raso.

Polícia Civil do Paraná prende idoso condenado por dois assassinatos em Santa Catarina
Idoso era procurado desde 2020, quando foi condenado a mais de 32 anos de prisão (Foto: Fábio Dias/PCPR)

A operação para a prisão do idoso, de 67 anos, foi realizada em conjunto com a Polícia Civil de Santa Catarina (PCSC), que tentava cumprir o mandado de prisão há vários anos. Depois que o réu foi condenado a uma pena de de 32 anos e oito meses de prisão em regime fechado, em 2020, a polícia catarinense passou a investigar o seu paradeiro. Localizado na capital paranaense, o idoso foi finalmente preso e encaminhado ao sistema penal.

Idoso foi condenado pelos crimes de feminicídio e homicídio

O réu foi condenado pela morte de sua ex-companheira e do homem com quem ela mantinha relacionamento amoroso. De acordo com a PCSC, ele teve a ajuda de um outro homem para matar a tiros as duas vítimas. Por isso foi condenado pelos crimes de feminicídio e homicídio duplamente qualificados.

“Segundo descrição dos autos, o homicídio teria sido duplamente qualificado. Primeiramente porque cometido com utilização de recurso que impossibilitou qualquer meio de defesa das vítimas, visto que os disparos atingiram lateralmente as vítimas na cabeça. E segundo, pelo motivo torpe, pelo fato de um dos dos autores não aceitar que a ex-esposa estivesse em novo relacionamento amoroso”, explica Vanessa Cristina, delegada da PCPR.

Após o crime, a dupla foi abordada pela Guarda Municipal de Florianópolis quando fugia em um carro em alta velocidade. Nessa abordagem, o réu conseguiu fugir, enquanto seu comparsa foi autuado em flagrante pelo porte de uma arma com numeração raspada.

De acordo com a delegada da PCPR, após esse flagrante, os agentes municipais tomaram conhecimento do duplo homicídio e verificaram a existência de vestígios de sangue no armamento apreendido. Em seguida, essas informações foram repassadas para a PCPR, que realizou as investigações que comprovaram a autoria dos crimes.

Idoso já tem várias passagens pela prisão

Ainda de acordo com a PCPR, o idoso que foi presa após passar anos foragido já possui várias passagens policiais. Anteriormente a essa condenação, ele já cumpriu penas pelos crimes de tráfico de drogas, corrupção ativa, posse ilegal de arma de fogo e receptação, além de uma prisão civil por não pagamento de pensão alimentícia.

Quer receber notícias no seu celular? Entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui.

Mostrar próximo post
Carregando