"Maior desastre da história", alerta governador sobre chuvas no Rio Grande do Sul

O número de mortos em decorrência das chuvas no estado chegou a 32 nesta sexta-feira (03)

Publicado em 3 maio 2024, às 08h19.
POST 8 DE 15

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, alertou para o que pode ser o “maior desastre da história” causado pelas chuvas no estado gaúcho. A declaração foi feita em entrevista coletiva na última quarta-feira (2). 

Leia também:

“Maior desastre da história”, alerta governador sobre chuvas no RS
Os temporais causaram estragos em 154 municípios e afetaram mais de 71 mil pessoas. (Foto: Reuters)

“Nós estamos vivendo um momento muito crítico no estado […] Atualmente, estamos tendo muitas dificuldades para colocar as equipes em campo, seja do Exército, seja da Brigada Militar, seja do Corpo de Bombeiros, nós estamos tendo muitas dificuldades de fazer os resgates”, disse Leite.

O número de mortos em decorrência das chuvas que atingem o Rio Grande do Sul chegou a 32 nesta sexta-feira (03). 

De acordo com a Defesa Civil, 60 pessoas estão desaparecidas e 36 ficaram feridas. Os temporais causaram estragos em 154 municípios e afetaram mais de 71 mil pessoas.

Barragem de usina rompe parcialmente

Parte da barragem da Usina Hidrelétrica 14 de Julho, se rompeu na tarde desta quinta-feira (2), em Cotiporã, no Rio Grande do Sul. O governador Eduardo Leite disse nas redes sociais que o colapso não deverá causar a “devastação de uma enxurrada”. Apesar disso, Leite alerta que a população das cidades que ficam abaixo do local devem sentir os efeitos do aumento do nível do rio Taquari.

A Defesa Civil disse em nota que a população já foi alertada antes para a elevação do rio e, por isso, os moradores foram evacuados das áreas de risco de rompimento da barragem.

A Defesa Civil disse em nota que a população já foi alertada antes para a elevação do rio e, por isso, os moradores foram evacuados das áreas de risco de rompimento da barragem.

Prefeitura de Esteio declara situação de emergência

A prefeitura de Esteio decretou situação de emergência na cidade, que fica a 24 quilômetros da capital, Porto Alegre, em razão das fortes chuvas que atingem a cidade, bem como diversas regiões do estado nos últimos dias.

O decreto municipal 8.134/2024 foi assinado na terça-feira (30), pelo prefeito Leonardo Pascoal, conforme informações da prefeitura municipal. O documento confirma a necessidade de mobilização do Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil, sob a coordenação da Defesa Civil Municipal, vinculada à Secretaria Municipal de Segurança Pública (SMSP), autoriza a adoção de medidas administrativas excepcionais para atendimento à população nas áreas atingidas.

Entre outras medidas, o Decreto permite a convocação de voluntários para auxiliar na realização de diferentes ações e realizar campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade com o objetivo de facilitar as ações de assistência à população afetada. Além disso, possibilita que autoridades administrativas e agentes de defesa civil entrem em residências, mesmo sem o consentimento do morador. Assim, podem prestar socorro ou determinar a evacuação do local, por exemplo.

Alerta em barragem

As chuvas provocaram um alerta de rompimento da barragem Santa Lúcia, localizada no município de Putinga, cidade localizada a cerca de 210 quilômetros da capital Porto Alegre.

A informação foi confirmada pela prefeitura da cidade na última terça-feira (1º). Conforme o comunicado, a situação é gravíssima e há risco de rompimento. Na quarta-feira (1º), mais de 50% dos moradores da região central do município já começaram a evacuação.

Segundo o jornal Correio do Povo, a estrutura, que está desativada, pode inundar mais da metade da cidade.

Lula chega ao Rio Grande do Sul

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou nesta quinta-feira (2), em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, para sobrevoar as áreas afetadas pelas fortes chuvas. O chefe do Executivo Federal se reuniu com o governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB), na Base Aérea de Santa Maria.

Os moradores podem pedir ajuda pelos telefones 153 e (51) 98600-8355.

Quer receber notícias no seu celular? Entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui

Mostrar próximo post
Carregando