por Guilherme Eduardo Morais
com supervisão de Giselle Ulbrich

A avó do pequeno Ayron Felipe de Oliveira de Barbosa, de quatro anos, deu detalhes do momento em que o menino foi atropelado por um carro em Arapongas, norte do Paraná, na noite do último sábado (30).

De acordo com Rosimeire Ferreira, o neto foi dar um abraço em um amigo. “Quando ele atravessou a rua, o carro subiu com tudo e bateu. As crianças saíram correndo e gritando”, contou.

Além disso, foi a avó quem tirou a criança debaixo do veículo. “Na hora que cheguei, os homens estavam erguendo o carro com a mão e meu filho pedindo ‘ergue o carro’. A minha atitude foi deitar embaixo do carro para tirar o meu neto. No meu braço, a última coisa que me disse foi ‘ai, vó’.

Leia também: Acidente com ônibus de religiosos deixa três mortos e 16 feridos no Paraná

O motorista do carro estava embriagado e não tinha Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A polícia apreendeu o veículo, que tinha latas de cerveja na parte interna. A princípio, a polícia liberou o condutor, já que o delegado de plantão entendeu o caso como homicídio culposo, quando não há intenção de matar. No entanto, o delegado chefe compreendeu diferente e pretende pedir a prisão preventiva do homem.

Depois do acidente, o menino atropelado foi levado ao hospital, mas não resistiu. O Instituto Médico Legal de Apucarana (IML) recolheu o corpo. O caso deixou a cidade em luto.

Quer receber notícias no seu celular? Então entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui.

1 abr 2024, às 22h01.
Mostrar próximo post
Carregando