Bombeiro preso suspeito de desviar produtos da Defesa Civil é solto

O capitão foi preso no dia 29 de março de 2024 e teve a soltura decidida nesta quinta-feira (06). O oficial está suspenso do cargo

Publicado em 7 jun 2024, às 16h34.
POST 3 DE 3

O capitão do Corpo de Bombeiros do Paraná, Gustavo Emmanuel Gonçalves Fogaça, preso no dia 29 de maio de 2024, suspeito de desviar produtos da Defesa Civil, teve a soltura decretada pela Justiça, nesta quinta-feira (06).

Bombeiro preso suspeito de desviar produtos da Defesa Civil é solto
Além do cargo público, Gustavo tinha uma distribuidora no bairro Uberaba, em Curitiba (Foto: Reprodução/Ministério Público do Paraná)

No alvará de soltura é decidido, ainda, a suspensão do cargo de Gustavo, proibição de contato com investigados e testemunhas. Ele também está proibido de sair do estado sem autorização da Justiça e de frequentar qualquer Unidade do Corpo de Bombeiros Militar do Paraná e da Defesa Civil.

O que diz o Corpo de Bombeiros

Em nota, o Corpo de Bombeiros do Paraná se manifestou e disse que segue colaborando com investigações do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Confira a nota na íntegra:

O Corpo de Bombeiros segue colaborando com o Gaeco e mantém a sua investigação. A instituição reforça que condutas indevidas não simbolizam o serviço de excelência que os Bombeiros do Paraná prestam à sociedade.

Relembre o caso do capitão do Corpo de Bombeiros suspeito de desviar produtos da Defesa Civil

Uma denúncia anônima do crime levou a uma investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), que realizou a prisão do oficial e de um tio do rapaz. Conforme a Defesa Civil, o capitão prestava serviço na Coordenadoria Estadual da Defesa Civil. Além disso, mantinha uma distribuidora no bairro Uberaba, em Curitiba. 

No final da tarde do dia 29 de maio de 2024, uma equipe do Gaeco monitorou um carro oficial da Defesa Civil, que era conduzido pelo capitão suspeito. O militar chegou em um barracão localizado na Rodovia Leopoldo Jacomel, em Piraquara, carregou a caçamba do veículo com alguns produtos e seguiu para a distribuidora no Uberaba.

Durante a vistoria na distribuidora, os agentes identificaram produtos no comércio com as mesmas características dos retirados do barracão da Defesa Civil. Além disso, durante buscas no imóvel foram encontrados eletrodomésticos e produtos sem notas fiscais, ou qualquer outra comprovação de origem lícita. 

O capitão do Corpo de Bombeiros e o tio foram presos suspeitos de envolvimento nos desvios.

Quer receber notícias no seu celular? Então entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui 

Mostrar próximo post
Carregando