Alunos produzem mudas de plantas nativas

Quarenta crianças com idades entre sete e dez anos, estudantes da Escola Municipal Vila Torres, tiveram um dia de aula diferente nesta segunda-feira (12). Elas aprenderam, na prática, a produzir mudas de plantas nativas e ainda fizeram de uma visita-guiada a uma réplica do Jardim das Sensações, montada na escola. Desde 2008, a atividade faz parte das atrações do Jardim Botânico de Curitiba e recebe mais de 250 mil visitantes a cada ano.

“Esta foi a primeira vez que fizemos uma réplica do Jardim das Sensações, fora do Jardim Botânico”, explica o diretor do Departamento de produção Vegetal da Secretaria do Meio Ambiente e responsável pelo projeto, José Roberto Roloff. Numa estufa colocada no jardim da escola, as crianças vendadas reconheceram 18 espécies vegetais, como alecrim, melissa, arruda, boldo, orégano e alfazema, treinando o tato e o olfato. No Jardim das Sensações do Jardim Botânico há aproximadamente 70 espécies.

“Eu sempre peço a minha mãe para irmos ao Jardim Botânico. Eu e meus três irmãos já fomos várias vezes ao Jardim das Sensações e eu adoro. Foi ótimo ter um aqui na escola”, disse o pequeno Gabriel Neves da Silva. As amigas Sthefany Martins Mellian e Isabella Raiana Souza também estavam eufóricas com a experiência. “Sentimos cheiro de chá de camomila lá dentro”, disseram as duas.

Horto amigo – O projeto Horto é Amigo da Escola, uma parceria das secretarias municipais do Meio Ambiente e da Educação, lançado oficialmente hoje na Escola Vila Torres, será estendido a outras nove escolas, atingindo diretamente mais de 400 crianças ainda neste ano. Recentemente, um grupo de 20 professores participou no Horto Municipal de um curso de capacitação. O projeto ensina as crianças a fazerem mudas de plantas nativas, posteriormente utilizadas no paisagismo da própria escola.

“O projeto é excelente para as crianças aqui da escola, pois a maioria dos pais trabalha com reciclagem de lixo e estamos estudando muito as questões de sustentabilidade e meio ambiente, inclusive plantaremos uma horta com a ajuda das crianças”, explicou a professora Tábata Garagnani. Ela comentou que anteriormente as crianças iam ao Jardim Botânico, por exemplo, e achavam que era um lugar apenas para passear. “Agora quando vão até lá sabem apreciar a natureza e as plantas”.

O aluno Andrew Gabriel foi um dos primeiros a produzir a sua muda de planta nativa e ficou orgulhoso. “Achei bem difícil, mas apesar disso vou fazer outras mudas em casa”, comentou. Seus colegas Juliano da Silva Burak e Ana Paula Oliveira também fizeram mudas de plantas pela primeira vez e aprovaram a experiência. “Gostei muito de aprender”, disse Ana.

A iniciativa faz parte do projeto BioCidades, que tem como objetivo principal detectar plantas nativas com potencial ornamental e traze-las ao paisagismo das unidades de conservação. Dez espécies contempladas foram incluídas no projeto Horto é Amigo da Escola. Entre elas: Begônia, Verbena, Wedélia, Periquito e Semânia.

Produção de mudas, passo a passo:

Para quem quiser fazer em casa, o diretor do Departamento de Produção Vegetal da SMMA, José Roberto Roloff ensina o passo a passo da produção de mudas.

Acompanhe:

1) Uma garrafa pet de dois litros, vazia e higienizada, deve ser cortada ao meio;
2) Na parte de baixo, coloca-se 800 ml de terra ou substrato (feito a partir de cascas de arroz, de árvore, turfa, fibra de coco, húmus de minhoca e composto orgânico, entre outros materiais), onde se a muda será depositada;
3) A planta deve ser regada com 200 ml de água;
4) Em seguida, a garrafa é fechada com a parte de cima e colada com fita crepe;
5) Após ser devidamente etiquetada com o nome da espécie e data do plantio, a muda deve ficar ali no mínimo 20 dias, até que as raízes cresçam e se aprofundem. Na garrafa será criado o microclima ideal, pois as gotinhas formadas com a própria respiração e transpiração da planta servirão para mantê-la úmida;
6) Depois de 20 dias, a muda está pronta para ser replantada num jardim ou vaso.

12 mar 2012, às 00h00.
Mostrar próximo post
Carregando