Anvisa estabelece novas regras para venda e uso de próteses mamárias

Fabricantes, importadoras, distribuidoras e serviços de saúde terão que se adequar às novas regras impostas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a comercialização e uso dos implantes mamários. A resolução, publicada em Diário Oficial da União de quinta-feira (22), estabelece requisitos mínimos de identidade e qualidade para implantes mamários e regulamenta a exigência da certificação das próteses pelo Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC).

As novas regras já estão em vigor e proíbem a comercialização e o uso de próteses mamárias sem certificação fabricadas a partir de 22 de março deste ano. “Os produtos em estoque poderão ser vendidos normalmente desde que tenham data de fabricação anterior à quinta-feira, estejam em condições seguras, dentro do prazo de validade e com registro na Anvisa”, disse o chefe da Vigilância Sanitária estadual, Paulo Costa Santana. “A medida vale tanto para produtos nacionais quanto importados”.

Para obter a certificação do SBAC, as próteses passam por testes e análises laboratoriais que verificam a resistência do material, a composição do silicone e a segurança biológica do produto. Segundo Santana, desta forma a Anvisa terá um sistema confiável de controle de qualidade e segurança das próteses comercializadas no Brasil. “O grande avanço é a obrigatoriedade da certificação brasileira também para os produtos importados. Antigamente era necessário apenas um documento oficial do país de origem”.

Também foram definidos aspectos técnicos para identificação, embalagem e rastreabilidade das próteses. A partir de agora, o próprio implante deverá conter informações quanto à procedência, volume ou tamanho e número de série do produto. As instruções de uso terão de ser mais claras quanto aos riscos previstos e efeitos indesejáveis, bem como conter os avisos: “Implantes mamários têm vida útil limitada” e “Este implante poderá necessitar ser removido ou substituído, o que pode implicar uma cirurgia de revisão”.

Outra obrigatoriedade será quanto aos esclarecimentos ao paciente antes da cirurgia. As instruções de uso dos implantes deverão ser entregues em documentação adequada e devidamente esclarecidas ao paciente pelo cirurgião responsável, mediante termo de esclarecimento assinado antes da cirurgia.

26 mar 2012, às 00h00.

No Ar

Balanço Geral Curitiba

As principais notícias de Curitiba e região, de segunda a sábado. Acompanhe com Jasson Goulart.

🔴AO VIVO

Próximos programas

  • 17h20 RIC Notícias Live
  • 20h55 Cidade Alerta Paraná
Mostrar próximo post
Carregando