"Fora Bolsonaro": presidente é alvo de panelaços pelo segundo dia consecutivo

Publicado em 18 mar 2020, às 00h00. Atualizado em: 1 jul 2020 às 14h51.

Pelo segundo dia consecutivo, o presidente Jair Bolsonaro foi alvo de panelaços. Na noite desta quarta-feira (18), foram registradas manifestações em algumas cidades do país e Curitiba também entrou para a lista. Os protestos estavam marcados para às 20h30, mas começaram ao menos uma hora antes disso. Depois disso, às 21h, também teve manifestação, em número bem menor, a favor do presidente.

Na capital paranaense, foram registradas manifestações principalmente na região central como, por exemplo, o Centro e o Alto da XV. Apesar disso, também se ouviram panelas no Portão, Ahú, Mercês, Juvevê, Portão, Água Verde e no Cabral.

Curitiba toca panelas pedindo fora Bolsonaro…(Agora, Alto da XV, próximo da reitoria da UFPR)

Publicado por Valdir José Cruz em Quarta-feira, 18 de março de 2020

Pelas redes sociais, muitas pessoas postaram vídeos batendo as panelas e gritando “fora Bolsonaro”. No Rio, o panelaço e os gritos de protesto começaram já na tarde desta quarta-feira, durante a entrevista coletiva, em Brasília, do presidente Bolsonaro e de alguns ministros sobre a pandemia da covid-19.

Enquanto as declarações eram transmitidas pela televisão, houve manifestações pelo menos nos bairros da Lagoa, Leme, Laranjeiras, Cosme Velho e Flamengo. “Fora Bolsonaro” e “canalha” foram algumas das palavras gritadas pelos manifestantes, das janelas dos prédios. Os protestos na cidade foram retomados depois, quando Bolsonaro voltou a se pronunciar, à noite.

Houveram panelaços em Flamengo, Botafogo, Laranjeiras, Copacabana, Ipanema, e Glória, na zona sul, e no Grajaú, na zona norte da capital. Em Niterói, do outro lado da Baía de Guanabara, também foi possível ouvir o bater de panelas. Em todos, houve gritos de “Fora” dirigidos ao presidente.

Além da capital carioca, também foram registrados protestos em São Paulo, Salvador, Brasília e Fortaleza. Na capital paulista, inclusive, teve gente que até soltou fogos de artifício em manifestação. Em alguns prédios, foram projetadas as frases: “Fora Bozo” e “Bolsonaro acabou”. Essa mesma ideia se repetiu em Curitiba:

Foto: Reprodução/Instagram.

A noite de terça-feira (17), também contou com panelaço contra o presidente em ao menos doze bairros da capital paulista: Bela Vista, Barra Funda, Campos Elíseos, Consolação, Higienópolis, Jardins, Perdizes, Pinheiros, Pompeia, Praça Roosevelt, Santa Cecília, Vila Madalena e Vila Romana. Também houve registros no Rio de Janeiro e em Brasília.

“Sem crise”

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (18), Bolsonaro afirmou que encara qualquer movimento por parte da população como uma expressão da democracia. “Qualquer manifestação popular nas ruas ou dentro de casa, como o panelaço, nós, políticos, devemos entender como a pura manifestação da democracia.”

Em seguida, o presidente citou que seus apoiadores organizaram um panelaço a favor do governo para 30 minutos depois da oposição, mas que veículos da imprensa não falaram sobre o ato. “A TV Globo divulgou esse movimento do panelaço, bem como a Veja Online. Mas não vi esses órgãos da imprensa falando que corre nas mídias sociais um panelaço às 21h favorável ao governo Jair Bolsonaro”, disse. No Twitter, ele ainda reforçou a mensagem.

Confirmando o que foi dito pelo presidente, por volta das 21h algumas pessoas também bateram panelas em apoio a Jair Bolsonaro. Em Curitiba, se repetiram os mesmos bairros ouvidos na manifestação contrária ao presidente, isso tudo misturado aos gritos de apoio e aos de quem ainda insistia no “fora Bolsonaro”.

Mostrar próximo post
Carregando