Bombeiros intensificam atendimento no Litoral durante o réveillon

O Corpo de Bombeiros do Estado vai intensificar o atendimento aos veranistas nos balneários e praias do Paraná nos dias 31 de dezembro e 1° de janeiro (sábado e domingo). As estratégias foram definidas nesta quinta-feira (29), em Matinhos, durante uma reunião entre os coordenadores dos batalhões do Litoral. Estima-se que de 2 milhões de pessoas passem a virada do ano na região.

Os 100 postos de guarda-vidas instalados ao longo da faixa de areia funcionarão sem interrupção desde a manhã do dia 31 até às 20 horas do dia 1º. Normalmente, os postos funcionam das 8 às 20 horas.

As viaturas de salvamento que já operam durante a Operação Verão 2011/2012 farão o patrulhamento em pontos de maior aglomeração de pessoas durante o dia e a madrugada. São 14 quadrículos, 14 embarcações (moto-aquáticas e bote infláveis), as pick-ups de Auto Busca e Salvamento (ABS) e o helicóptero de resgate.

Os quadrículos e as viaturas ABS serão equipados com materiais de primeiros socorros e torpedos de oxigênio, para eventuais ocorrências por afogamento. O helicóptero e os quartéis do Corpo de Bombeiros de Matinhos, Guaratuba e Pontal do Paraná terão médicos plantonistas.

De acordo com o coordenador do Corpo de Bombeiros na Operação Verão 2011/2012, tenente-coronel Edmilson de Barros, as estratégias vão potencializar o atendimento aos veranistas, com escalas especiais do efetivo e da estrutura de materiais e equipamentos.

“Durante a madrugada, vamos colocar mais viaturas em pontos específicos com fluxo intenso de pessoas, para possibilitar a chegada mais rápida das nossas equipes de resgate”, afirma.

Barros também recomenda que os veranistas permaneçam próximos aos postos de guarda-vidas. Os 100 locais distribuídos pelo Litoral são identificados pelo cadeirão e o guarda-sol, além da dupla de profissionais guarda-vidas.

“Temos também um sistema de identificação por bandeiras amarelas e vermelhas na área de atuação do profissional, mostrando o grau de risco para os banhistas”, explica o coordenador.

30 dez 2011, às 00h00.
Mostrar próximo post
Carregando