Jornalismo paranaense perde a colunista social Juril Carnasciali

O jornalismo paranaense sofre duas grandes perdas nesta semana. Na quarta-feira (27), morreu Vinícius Coelho. Ontem (28), faleceu Juril Carnasciali. Considerada um ícone do colunismo social, ela havia completado 91 anos no último dia 13 de maio e morreu em casa, no centro da capital.

O velório da jornalista está sendo realizado no espaço da passarela que liga o edifício do Plenário ao prédio da Administração da Assembleia Legislativa (Alep), no Centro Cívico. “Recebemos com pesar a notícia do seu falecimento. Ela foi pioneira na imprensa do Estado, rompendo paradigmas e os conceitos acerca do papel da mulher na sociedade, principalmente ao ser a primeira mulher a frequentar uma redação de jornal. Em nome do Poder Legislativo do Paraná lamentamos a sua morte”, disse o presidente da Alep, deputado Valdir Rossoni (PSDB)

Filha do jurista, professor, jornalista e editor Oscar Joseph de Plácido e Silva, Juril era também tia do ex-presidente da Assembleia, deputado Nelson Justus (DEM).
O corpo da jornalista segue para o Crematório Vaticano às 15 horas.

29 jun 2012, às 00h00.
Mostrar próximo post
Carregando