Justiça determina redução de servidores comissionados em Ponta Grossa

 

A Justiça determinou que a Câmara Municipal de Ponta Grossa tem 90 dias para adequar o quadro de servidores da Casa e garantir que o número de comissionados não seja maior que o de efetivos, respeitando assim os princípios constitucionais da proporcionalidade e moralidade administrativa.

A decisão liminar foi proferida pelo juiz Gilberto Romero Perioto, da 2ª Vara Cível da Comarca, e atende ação civil pública proposta em janeiro pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) e o Ministério Público do Trabalho. A responsável pelo caso no MP-PR é a promotora de Justiça Michelle Ribeiro Morrone Fontana e no MPT a procuradora do Trabalho Thais Athaude da Silveira.

 

Foi constatada pelos Ministérios Públicos uma grande desproporcionalidade no quadro de funcionários da Câmara – seriam 75 cargos em comissão e apenas 33 efetivos, ou seja, providos por concurso público. O juiz acatou os pedidos apresentados na ação, impondo ainda multa diária no valor de R$ 1.500,00 para caso de descumprimento, além de eventual responsabilização do presidente da Casa Legislativa por crime de desobediência ou prevaricação. Cabe recurso.

 

 


 

24 fev 2012, às 00h00.

No Ar

Balanço Geral Curitiba

As principais notícias de Curitiba e região, de segunda a sábado. Acompanhe com Jasson Goulart.

🔴AO VIVO

Próximos programas

  • 17h20 RIC Notícias Live
  • 20h55 Cidade Alerta Paraná
Mostrar próximo post
Carregando