Ministério Público investiga preço abusivo de vacina para gripe

O novo surto de Gripe A no Estado está provocando um verdadeiro corre-corre às farmácias e centros de vacinação. Na rede particular, a vacina contra o H1N1 está em falta, mas a procura continua sendo grande.

Diante da demanda, tem gente se aproveitando da situação. A Promotoria de Defesa do Consumidor de Curitiba acaba de abrir um inquérito civil para apurar denúncia de cobrança abusiva por parte de um fornecedor na capital. Segundo o Ministério Público do Paraná (MP-PR), ele estaria comercializando o produto por R$ 200,00, enquanto a média cobrada fica entre R$ 60,00 e R$ 80,00.

Nas farmácias, a procura é pelas máscaras de proteção de boca e nariz e pelo álcool gel. Em Curitiba, uma empresa chegou até a mudar o foco de sua produção. Há algumas semanas, deixou de lado a fabricação de manteiga de cacau, bastante consumida no inverno, e intensificou a de álcool gel. Nos últimos dias, ela já distribuiu quase onze toneladas do produto.

Desde o início do ano, o Paraná totaliza 381 casos confirmados e quatorze mortes por gripe A.

5 jul 2012, às 00h00.
Mostrar próximo post
Carregando