ONU aponta Curitiba como modelo de cidade sustentável

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, destacou nesta quinta-feira, 21, na Rio+20, que Curitiba é um modelo internacional de desenvolvimento sustentável. “Curitiba é um modelo global”, disse Ban Ki-moon em referência às “cidades que estão na vanguarda do desenvolvimento de tecnologias que ajudam no desenvolvimento sustentável”.

Neste ano, a ONU elencou Curitiba como modelo de “economia verde” – conceito que preconiza desenvolvimento com baixa queima de carbono, eficiência no uso dos recursos e inclusão social. A capital do Paraná é referência global em sustentabilidade urbana, transporte e meio ambiente nos relatórios das Nações Unidas.

Nesta semana, ainda na Rio+20, Curitiba também recebeu o prêmio Global Green City Award (Cidade Verde). A capital paranaense foi a única cidade da América do Sul a receber o título. Outras premiadas foram: Nantes (França), Los Angeles (EUA), Suining e Duyun (China) e Tianjin (Singapura).

Prêmio – Curitiba foi premiada, segundo o Fórum Global sobre Assentamentos Humano, porque tem iniciativas voltadas à implementação de comunidades inteligentes, baixa emissão de carbono, zero resíduos, meio ambiente e planejamento urbano sustentável, transporte, infraestrutura, construções, economia e habitação verdes,  sociedade harmoniosa e cultura e patrimônio sustentáveis.

Além dos prêmios e referências, Curitiba é a única cidade brasileira que integra, como convidada, a C-40 – conferência anual que reúne os prefeitos das 59 maiores cidades do mundo que debatem ações e soluções que contemplam a superação dos desafios do milênio.

No Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Curitiba é citada como modelo de políticas de transporte sustentáveis e pelos investimentos em infraestrutura na preparação para uma “cidade verde”. O porta-voz do Pnuma, Nick Nutall, lista as “políticas de transporte sustentáveis de cidades como Curitiba” como um dos “muitos exemplos sinalizando que a transição está em andamento”.

Políticas públicas – No estudo “Rumo à Economia Verde: Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável e a Erradicação da Pobreza”, a capital do Paraná é citada como referência de “cidade verde” e como a capital com a maior utilização do transporte público do Brasil. “No momento em que o mundo se volta ao desafio da sustentabilidade urbana e ambiental, Curitiba, mais uma vez, serve de referência para o mundo. Nossa cidade evolui com base no planejamento que tem como referência as pessoas”, disse o prefeito Luciano Ducci.

De Curitiba, a ONU destaca a política de integração do uso do solo ao transporte; o pioneirismo na implantação dos ônibus em canaletas exclusivas, que originaram o sistema dos BRTs (Bus Rapid Transit), os investimentos em infraestrutura na preparação para uma “cidade verde” – a capital do Paraná é listada ao lado de Copenhagen, Oslo, Amsterdã, Madri, Estocolmo, Vancouver e Portland -; e o programa Câmbio Verde, de troca de materiais recicláveis por alimentos, como prática de sucesso.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, considera que a economia verde “desafia o mito de que economia e meio ambiente não se relacionam”. “Com políticas públicas inteligentes, os governos podem fazer crescer suas economias, gerar emprego decente e acelerar o progresso social de forma a manter a pegada ecológica da humanidade dentro da capacidade do planeta.”

22 jun 2012, às 00h00.

No Ar

RIC Notícias Live

As notícias mais curiosas e importantes do Paraná e do Brasil, de segunda a sexta-feira, com Manuella Niclewicz e Evandro Harenza.

🔴AO VIVO

Próximos programas

  • 20h55 Cidade Alerta Paraná
  • 22h20 RIC Notícias Noite
Mostrar próximo post
Carregando