Selo comemorativo da energia eólica é lançado na Copel

O selo comemorativo dos Correios “Emissão Mercosul: Energia Renovável – Eólica” foi lançado na sede da Copel, em Curitiba, nesta sexta-feira (15). O selo marca o compromisso do Brasil com a sustentabilidade junto aos países do Mercosul. O lançamento ocorreu no Dia Global do Vento (Global Wind Day), adotado em mais de 30 países.

Curitiba é uma das seis capitais escolhidas para o lançamento nacional do selo, ao lado de Porto Alegre, Fortaleza, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. No Rio de Janeiro, o lançamento ocorre durante a Rio+20, Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável.

O apoio da Copel reflete o compromisso da Companhia com o uso racional dos recursos naturais, segundo o diretor de Novas Energias, Henrique José Ternes Neto. “Seja pelo pioneirismo na exploração prudente dos recursos renováveis hídricos, seja por se constituir em uma das primeiras signatárias do Pacto Global e dos Objetivos do Milênio, a Copel tem a sustentabilidade em seu DNA”.

Nova postura – Dono de uma coleção que reúne todos os selos impressos no Brasil desde 1860, o empregado da Copel Robson Luiz Schiefler abriu o evento recordando a importância dessas peças para a imagem do País no exterior. “Os selos brasileiros são reconhecidos pela qualidade gráfica única, sendo um retrato do Brasil para o mundo. O selo da energia eólica marca, assim, internacionalmente, uma nova postura do País frente às energias renováveis e à sustentabilidade”.

O diretor regional dos Correios no Paraná, Areovaldo Figueiredo, também reforçou a importância do selo para a memória histórica brasileira. “Dentro de 50 anos, nossos filhos e netos saberão que já estávamos preocupados com a renovação de nossa matriz energética”.

O selo comemorativo traz, ao fundo, uma representação estilizada de Éolo, deus dos ventos na mitologia grega, movimentando os diversos aerogeradores posicionados em um campo verde. No canto superior direito, como parte do céu, está posicionada a logomarca do Mercosul. A tiragem é de 300 mil selos e cada peça tem valor facial de R$ 1,85.

Os selos podem ser adquiridos pela loja virtual dos Correios (www.correios.com.br/correiosonline), pela Agência de Vendas à Distância (centralvendas@correios.com.br) ou nas agências dos Correios.

Pioneirismo – O presidente da Copel, Lindolfo Zimmer, explicou que a energia eólica é uma fonte energética com potencial três vezes maior que a hídrica, ou 300 GW (gigawatts) contra 116 GW. A Copel foi pioneira ao colocar em operação, em janeiro de 1999, a primeira usina eólica da Região Sul. A Usina Eólica de Palmas, com 2,5 MW de potência instalada, tem capacidade para produzir eletricidade suficiente para 4 mil residências de padrão médio de consumo.

No ano passado, a Companhia coordenou os estudos para a confecção do Atlas do Potencial Eólico do Estado do Paraná, um diagnóstico que identifica os locais mais favoráveis para implantação de aerogeradores e o potencial para exploração desta fonte energética no Estado.

Também no ano passado, a Companhia estabeleceu parceria para a instalação de quatro parques eólicos no interior do Rio Grande do Norte, com potência instalada conjunta de 94 MW (megawatts), o suficiente para o atendimento do consumo de uma cidade com 200 mil habitantes. Os empreendimentos entram em operação a partir do ano que vem.

Além da participação em novos projetos eólicos, a Copel gerencia um parque gerador com 18 usinas hidrelétricas e conta com participações em PCHs e pesquisas de ponta em geração a partir da biomassa e raios solares.

15 jun 2012, às 00h00.
Mostrar próximo post
Carregando