Câmeras flagram momento em que mulher é arrastada por cachorros em boate, no PR

A vítima, identificada como Wanda dos Reis Felini, foi atacada por cães no pátio da boate e não resistiu aos ferimentos

por Daniela Borsuk
com informações de RICtv
Publicado em 7 jun 2024, às 13h48.
POST 4 DE 5

Câmeras de segurança flagraram o momento em que Wanda dos Reis Felini foi atacada e arrastada por três cachorros no pátio de uma boate em Curitiba. As imagens mostraram a mulher, de 40 anos, saindo sozinha da casa de entretenimento, pela porta de emergência, e o momento em que os cães correm até ela (veja abaixo). A vítima foi encontrada morta na madrugada desta quinta-feira (6).

ataque cães em boate
Câmeras flagraram momento em que mulher é atacada por cães (Foto: Reprodução/RICtv)

Conforme as imagens, Wanda deixa a casa noturna às 4h25 de quinta-feira, por uma saída de emergência, uma porta que só abre pelo lado de dentro. Ela anda pelo pátio e, logo em seguida, os cães aparecem, correndo. A mulher fica de pé, aparentemente lutando com os cachorros, até 4h27, ou seja, por cerca de dois minutos. Depois, a vítima cai e é possível observar os cães arrastando a mulher pelo pátio. O circuito divulgado termina às 4h29, com Wanda no chão, cercada pelos animais.

Atenção, IMAGENS FORTES!!

Imagens mostram momento em que mulher acessa pátio da casa noturna (Vídeo: RICtv)

Casa noturna se pronuncia após ataque de cachorros

A casa noturna em que o ataque aconteceu, na Rua Brigadeiro Franco, postou uma nota de esclarecimento nas redes sociais.

“Lamentamos profundamente o ocorrido de ontem em nosso estabelecimento e estamos extremamente consternados com o acontecido. Ressaltamos que a polícia já está em posse das imagens de câmeras de segurança para auxiliar nas investigações.

É um comunicado respeitoso e informativo. Transmitir condolências pela perda e informar sobre a cooperação com as autoridades é crucial em situações delicadas como essa. Lamentamos alguns comentários cruéis nas redes sociais tanto sobre o estabelecimento quanto ao próprio ocorrido”, diz a nota.

Polícia investiga morte em boate

Ainda nesta quinta-feira (6), delegado Diego Valim, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil do Paraná (PCPR), revelou as primeiras informações sobre o caso.

“Pela análise superficial da equipe no local, possivelmente ela tenha ficado dormindo dentro de algum banheiro. Os policiais vão verificar agora, fazer análise na Delegacia de Homicídios destas imagens para constatar se foi isso que aconteceu, mas preliminarmente, no local, indica que ela ficou trancada dentro de um banheiro. Aparentemente dormindo. Quando acordou, a casa já estava fechada”, explicou Valim.

“No escuro, ela tentou sair. Saiu por uma porta de emergência que dá acesso ao pátio. A porta só abre de dentro para fora, então ela acessou o pátio, onde os cães já estavam soltos, que são os animais que fazem a guarda após o fechamento da casa noturna”, contou o delegado.

Quer receber notícias no seu celular? Então entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui

Mostrar próximo post
Carregando