Delegado revela detalhes sobre morte de mulher atacada por cães em boate

Mulher teria acessado o pátio da boate por uma porta de emergência, por isso, não conseguiu retornar para a parte interna do estabelecimento e escapar do ataque dos cães

por Guilherme Becker
com informações de Tiago Silva, da RICtv
Publicado em 6 jun 2024, às 19h12.
POST 2 DE 5

O delegado Diego Valim, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil do Paraná (PCPR), revelou as primeiras informações sobre a morte de uma mulher atacada por cães no pátio de uma boate. A ocorrência foi registrada nas primeiras horas desta quinta-feira (6), após a festa de celebração de 11 anos da casa noturna, no bairro Parolin, em Curitiba.

Mulher foi encontrada com as roupas rasgatas em meio a manchas de sangue, após ataque de cães em pátio de boate
Mulher encontrada morta estava com as roupas rasgadas em meio a manchas de sangue, após ataque de cães em pátio de boate (Foto: Google Street Views)

Conforme informações preliminares, a principal suspeita é que a mulher tenha dormido em um dos cômodos da casa noturna. Ao acordar, a moça, de aproximadamente 30 anos, tentou deixar o local, mas foi surpreendida por três cães da raça rottweiler, que estavam no pátio externo do estabelecimento.

“Pela análise superficial da equipe no local, possivelmente ela tenha ficado dormindo dentro de algum banheiro. Os policiais vão verificar agora, fazer análise na Delegacia de Homicídios destas imagens para constatar se foi isso que aconteceu, mas preliminarmente, no local, indica que ela ficou trancada dentro de um banheiro. Aparentemente dormindo. Quando acordou, a casa já estava fechada. No escuro, ela tentou sair. Saiu por uma porta de emergência que dá acesso ao pátio. A porta só abre de dentro para fora, então ela acessou o pátio, onde os cães já estavam soltos, que são os animais que fazem a guarda após o fechamento da casa noturna”, contou Valim.

Leia também:

Investigação sobre de mulher atacada por cães

A identidade da mulher ainda não foi confirmada, mas existe a suspeita que a moça trabalhava na casa noturna. Nesta quinta-feira (6), a boate postou uma foto de luto nas redes sociais e informou que não abrirá nesta noite.

Mulher morre atacada por cães em casa noturna de Curitiba
Mulher saiu uma porta de emergência e não conseguiu retornar (Foto: Reprodução/RICtv)

A PCPR segue nas investigações. “A investigação continua para apurar omissão do proprietário da casa, enfim. Agora fica a cargo da 2ª delegacia de homicídios”, completou o delegado.

Quer receber notícias no seu celular? Entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui

Mostrar próximo post
Carregando