EXCLUSIVO: Relatório aponta que Maria Leticia chutou viatura e ofendeu policiais

Publicado em 16 abr 2024, às 18h52. Atualizado em: 17 abr 2024 às 07h37.
POST 2 DE 4

O processo envolvendo a vereadora curitibana Maria Leticia (PV) está perto de encontrar um desfecho no Conselho de Ética da Câmara Municipal. O relator do caso, vereador Professor Euler (MDB) apresentou um parecer que pede a cassação do mandato da colega de parlamento por quebra de decoro. A acusação considerada procedente foi a de abuso de autoridade contra policiais que fizeram a abordagem do acidente.

Por outro lado, Euler decidiu arquivar as acusações de embriaguez ao volante e de tentativa de fuga do local. O relatório segue em sigilo e será analisado na sessão desta quarta-feira (17) pelos demais integrantes do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

A reportagem teve acesso ao relatório. Entre as acusações que pesaram para dar prosseguimento às denúncias, Euler aponta que durante a abordagem, Maria Letícia afirmou que os agentes de segurança não tinham nem o segundo grau completo e que eram “abusadores” e “lixos”.

Maria Leticia também teria dito que a policial mulher que atendia a ocorrência deveria ter vergonha do que estava fazendo. Em outro momento, a parlamentar afirmou que era amiga do secretário de Segurança Pública, Hudson Leôncio Teixeira, e que o chamaria para resolver a situação.

O relatório também detalha que a vereadora chutou a viatura por dentro e precisou ser algemada.

Relator comenta embriaguez ao volante

Questionado sobre o relatório, o vereador Professor Euler explicou os motivos que o levaram a arquivar a acusação de embriaguez ao volante.

“É lógico que para a população em geral, o fato de a vereadora dirigir embriagada parece ser o mais relevante, mas este é um fato da vida pessoal dela e que já está sendo julgado pela justiça comum. Agora, quando se trata do chamado decoro parlamentar, que é o que eu deveria analisar, o abuso de autoridade é o ponto crucial a ser observado. Quando ela falou para os policiais ‘eu sou vereadora, e vocês vão se ferrar’, ela saiu da sua vida privada e trouxe o seu mandato diretamente para dentro da cena do acidente”, explica o relator.

Maria Leticia critica relatório

Procurada, a defesa da vereadora Maria Leticia enviou nota criticando a falta de imparcialidade do relator e o que foi levado em consideração para pedir a cassação do mandato.

“A defesa manifesta profunda estranheza com o relatório, pois parece que o documento, infelizmente, atenta contra a imparcialidade do relator, que até o presente momento a defesa entendia como absolutamente idôneo. Além de o relatório considerar declarações do soldado Anderson, que estava impedido de depor e portanto não deveria ter as falas ponderadas, ele ignora o fato de que, especificamente sobre o desacato, ficou claro que o depoimento da soldado Roberta foi contraditório e incompatível com aquele dado pelo tenente Fagundes”.

Euler rebate as afirmações de Maria Leticia

Em resposta a nota divulgada pela defesa de Maria Letícia, o vereador Professor Euler afirmou que não havia impedimento contra o soldado Anderson durante o depoimento.

“As declarações do soldado Anderson foram em depoimento em sede policial, data em que não havia qualquer impedimento para ele. Sobre o desacato e abuso de autoridade, não há qualquer contradição entre os depoimentos da soldado Roberta e do tenente Fagundes. O tenente apenas afirmou que não presenciou qualquer desacato, no entanto, conforme os depoimentos, ele chegou ao local do acidente depois que os policiais já haviam atendido a ocorrência e já tinham sido alvo das ofensas e abuso de autoridade da vereadora”, comenta Euler.

Caso pode ir à plenário

Apesar de arquivar a acusação por embriaguez ao volante, Euler entendeu que Maria Letícia estava alcoolizada, em conjunto com os efeitos de medicamentos. Um policial, que foi testemunha, chegou a ouvir na delegacia que a parlamentar teria confessado que bebeu.

Por fim, os demais integrantes do Conselho de Ética podem apresentar votos em separado, com visões diferentes do entendimento do relator. Caso a cassação seja aprovada na comissão, caberá ao plenário da Câmara tomar uma decisão final sobre o processo envolvendo Maria Leticia.

Relembre o caso

O processo investiga Maria Letícia por desacato e embriaguez ao volante. A ocorrência foi registrada em novembro do ano passado, no momento em que a vereadora retornava de um show da cantora Ludmilla.

O início das oitivas da sessão foi no dia 8 de março, quando testemunhas do processo prestaram depoimentos.

Quer receber notícias no seu celular? Entre no canal do Whats do RIC.COM.BR. Clique aqui

Mostrar próximo post
Carregando
vulkan vegas, vulkan casino, vulkan vegas casino, vulkan vegas login, vulkan vegas deutschland, vulkan vegas bonus code, vulkan vegas promo code, vulkan vegas österreich, vulkan vegas erfahrung, vulkan vegas bonus code 50 freispiele, 1win, 1 win, 1win az, 1win giriş, 1win aviator, 1 win az, 1win azerbaycan, 1win yukle, pin up, pinup, pin up casino, pin-up, pinup az, pin-up casino giriş, pin-up casino, pin-up kazino, pin up azerbaycan, pin up az, mostbet, mostbet uz, mostbet skachat, mostbet apk, mostbet uz kirish, mostbet online, mostbet casino, mostbet o'ynash, mostbet uz online, most bet, mostbet, mostbet az, mostbet giriş, mostbet yukle, mostbet indir, mostbet aviator, mostbet casino, mostbet azerbaycan, mostbet yükle, mostbet qeydiyyat